terça-feira, janeiro 31, 2006

Alguns factos interessantes... Actividades sísmicas

[Archport] Fw: Actividades sísmicas
• To: "archport" <
archport@list-serv.ci.uc.pt> • Subject: [Archport] Fw: Actividades sísmicas • From: "Jose d'Encarnação" <jde@ci.uc.pt> • Date: Fri, 10 Sep 2004 20:43:00 +0100 . Agora há que alterar o que era -->

Confirmo a informação prestada pelo António Valera: em Vilas Ruivas detectámos uma falha quaternária (aberta nas areais e cascalheiraa fluviais do terraço local), preenchida já em tempos quaternários também, com um desnível de camadas de cerca de 30 cm, o que é muito considerável. Datação ? Não sabemos com rigor, mas será certamente anterior ao solo de habitat escavado (este é datado de c. 50 kyr).

Já em tempos passei esta informação a colegas geomorfólogos; estou certo que seria interessante retomar este exemplo, para estudo mais detalhado acerca da intensidade, orientação, etc. deste acidente tectónico.

Luís Raposo

quarta-feira, janeiro 18, 2006

Jornal Informativo nº 01/2006

PASSAGEM DE ANO NAS VILAS RUIVAS
FESTA RIJA ATÉ DE MADRUGADA

A noite do dia 31 de Dezembro de 2005 levou até á aldeia de Vilas Ruivas, muitos foliões prontos a dar as boas vindas ao Ano Novo. Com a sede social do Grupo de Amigos completamente cheia, serviu-se o jantar ás 20.00 Horas, com o típico bacalhau á lagareiro, tendo como sobremesa, os doces típicos do nosso concelho, que deixaram água na boca a todos os presentes. Desde muito cedo, todos trabalharam com afinco para que nada faltasse, e neste aspecto, todas as honras vão para as senhoras da aldeia de Vilas Ruivas, que ao longo de vários dias, preparam majestosamente esta festa de Passagem de Ano. Estão de parabéns por todo o trabalho efectuado, por demais elogiado por todos os presentes. Sem dúvida, que ninguém vai esquecer esta festa e o trabalho que foi feito pelas gentes da aldeia.

Após o jantar, o DJ de serviço, Nuno Mendes, abrilhantou o grande baile, com a música popular portuguesa a fazer dançar os jovens e menos jovens pela noite fora. À meia noite, todos saíram para o Largo Principal da aldeia, onde se deu as boas vindas ao Ano Novo, com o tradicional champanhe a jorrar nos copos de todos e as tradicionais doze passas, nos desejos a concretizar para 2006. A ceia foi então servida, com o Leitão de Negrais e o Caldo Verde a fazer as delícias de todos, entre muitos outros doces preparados para o efeito, seguindo-se a continuação do baile até de madrugada.
No primeiro dia de 2006, e novamente na sede do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, foi servido o almoço, o lanche e o jantar de Ano Novo, que contou igualmente com a presença de um grande número de naturais e amigos da aldeia.
Em resumo, foi mais um êxito organizativo do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que conseguiu reunir em seu redor, praticamente todos os habitantes da aldeia e muitos daqueles que optaram por escolher Vilas Ruivas para a grande festa de passagem de ano, em detrimento das grandes cidades.

+FOTOS
FESTA DO MADEIRO E DO NATAL
Uma tradição que se vai mantendo...
Como já vem sendo tradição na aldeia de Vilas Ruivas, o dia 24 de Dezembro é um dia dedicado á festa do Madeiro e do Natal. Assim, e como manda a tradição, os dias 23 e 24 foram dias dedicados á procura de madeiros e de lenha para a grande fogueira do dia 24 de Dezembro. No largo principal da aldeia, fez-se então a fogueira, um pouco mais cedo do que é habitual, já que ás 16.00 Horas, o ritual do acendimento da fogueira foi concretizado, face ao muito frio que se fazia sentir, e aos muitos convivas que se já se encontravam na sede do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas. Uma fogueira que se prolongou pela noite fora, apesar do frio e da chuva que se fez sentir, mas que mesmo assim, ainda se manteve acesa durante o dia de Natal.

DESFILE CARNAVALESCO É DIA 25 DE FEVEREIRO
O Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, vai levar a efeito na quadra de Carnaval, mais um convívio para a população da aldeia de Vilas Ruivas.
No Sábado, dia 25 de Fevereiro, a Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, espera que a população da aldeia colabore no desfile carnavalesco, nomeadamente os mais novos. O objectivo é animar e dar colorido ás ruas da aldeia, á semelhança do que aconteceu em 2005.

terça-feira, janeiro 17, 2006

IV Todo o Terreno 2006

Mais uma grande iniciativa organizada no nosso Concelho.
Para aqueles que gostam de emoções fortes, não percam...


IV Todo o Terreno 2006


4 de Fevereiro de 2006


Organizado pelo Grupo Desportivo dos Bombeiros de Vila Velha de Ródão,
com o apoio da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão

Descarregue aqui o formulário de inscrição.
download PDF (Adobe Reader) [251Kb]

P.S: Não se esqueçam de mandar as fotos...

sexta-feira, janeiro 06, 2006

Alguns factos interessantes...

Após alguma pesquisa aqui estão alguns factos interessantes...


• To: <archport@list-serv.ci.uc.pt>
• Subject: [Archport] Agradeço divulgação
• From: Vítor Oliveira Jorge <vojorge@clix.pt>
• Date: Fri, 18 Mar 2005 23:11:55 +0000 . Agora há que alterar o que era -->

Congratulo-me com o conteudo da noticia do Local do Publico de hoje, e
felicito os colegas ligados ao Museu de Macao e a organizacao do Coloquio
que ali tem lugar - nomeadamente o seu principal promotor, Luiz Oosterbeek.
Tem interesse historico precisar o seguinte:
Os descobridores do complexo de arte do vale do Tejo, em 1971, foram varios
elementos do Grupo para o Estudo do Paleolitico Portugues, fundado e
coordenado em Lisboa por Vitor Oliveira Jorge, entao tambem ainda estudante
da FLUL:
Francisco Sande Lemos
Maria de los Angeles Querol (entao bolseira de pos-graduacao)
Susana Oliveira Jorge (entao usando o seu nome de solteira, Susana Rodrigues
Lopes)
Jorge Pinho Monteiro (falecido)
A este grupo inicial, que passou a ser dirigido por Eduardo da Cunha Serrao,
arqueologo ja entao encartado, juntaram-se mais tarde muitos outros
elementos, entre os quais Antonio Martinho Batpsita e Mario Varela Gomes,
que se viriam a tornar figuras destacdas dos estudos de arte rupestre em
Portugal
Luis Raposo, que pertencia ao GEPP, teve entao grande importancia na
divulgacao do grupo e da descoberta, e depois em estudos sobre industrias
paleoliticas no vale do Tejo, nomeadamente no sitio de Vilas Ruivas.
Porto, 18.3.05
Vitor Oliveira Jorge
______________________
______________________
Vítor Oliveira Jorge
http://www.architectures.home.sapo.pt
http://configuracoes.planetaclix.pt