quinta-feira, junho 01, 2006

Jornal Informativo nº04/2006

A 23,24 e 25 de Junho, todos os caminhos vão dar á sede do nosso concelho.
X FEIRA DE ACTIVIDADES ECONÓMICAS SOB O LEMA DO TURISMO NA NATUREZA

Aí está mais uma edição da Feira de Actividades Económicas e Transfronteiriças no nosso concelho. Este ano cumpre-se a 10ª edição, e deixamos a todos os nosso leitores, o Programa Provisório da mesma. Um programa a não perder.


Programa (Provisório)

X Feira das Actividades Económicas
23, 24 e 25 de Junho

Tema da Feira: Turismo na Natureza


23 de Junho – Sexta – Feira
18.00h – Abertura da Feira
19.00h – Cerimónia de Abertura pelo Secretário de Estado do Desporto (a confirmar)
21.30h – Arruada com o grupo de percussão TOCÁRUFAR (+ info)
00.30h - Recinto de Festas da Senhora da Alagada - Blasted Mechanism
02.00-05.00h – Discoteca ao Ar Livre - Dj Eduardo (Soul Music) e Dj Lucca Ricci

24 de Junho – Sábado
09.00h – 18.00h - Colóquio “Turismo na Natureza: Oportunidades de Negócio” – Casa de Artes e Cultura do Tejo
09.00h – Percurso de BTT
17.00h – Abertura da Feira
19.00h – Inauguração Oficial da Empresa “Terras de Aventura, Lda”
21.00h – Animação de rua com Bardoada - O Grupo do Sarrafo (Pinhal Novo)
00.30h – Recinto de Festas da Senhora da Alagada - João Pedro Pais
02.00h - 05.00h – Discoteca ao Ar Livre - Dj Eduardo (Soul Music) + DJ s Maurel & Fauvrelle-live act (Lajja Recordings)

Grátis durante todo o dia: canoagem, kayakes e gaivotas (Clube Náutico)

27 de Junho – Domingo
09.30h – Inauguração do Percurso Pedestre PR2 (AEAT)
11.00h - Inauguração da Escola de Escalada (Castelo do Rei Wamba)
17.00h – Abertura da Feira21.00h – Animação de rua por grupo a definir
23.00h – Encerramento da Feira
23.30h – Fogo de Artifício

No Parque Aventura, poderá praticar gratuitamente: escalada, slide, rappel, passeios a cavaloGrátis durante todo o dia: canoagem, Kayakes e gaivotas (Clube Náutico)


Grupo de Amigos de Vilas Ruivas promove excursão
UMA VISITA Á BARRAGEM DO ALQUEVA
No próximo dia 15 de Junho, e já com as inscrições fechadas face ao previsível êxito da iniciativa, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, com o apoio da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, promove uma excursão á Barragem do Alqueva. Na realidade, não foi preciso muito tempo para que as inscrições fechassem, já que a adesão dos associados foi por demais evidente a esta iniciativa.
Existe uma grande curiosidade de conhecer a Barragem, que é nada mais nada menos, do que o maior lago artificial da Europa.
O programa da excursão já está delineado, e consta também de uma visita a Èvora e Monsaraz, bem assim como á Aldeia da Estrela, uma “península” situada bem no meio da barragem do Alqueva, e que tem uma paisagem simplesmente deslumbrante.
A saída é as 7,30 Horas da aldeia de Vilas Ruivas
, e prevê-se um dia bem agradável nesta viagem há muito desejada.


25 DE ABRIL FOI DIA DE CONVÍVIO EM VILAS RUIVAS
Cerca de setenta pessoas conviveram no Largo Principal de Vilas Ruivas, com uma “sopa de peixe” bem servida na sede social do Grupo de Amigos, e que deixou água na boca a muita gente.
Um dia de convívio, onde também se celebrava o aniversário do Tesoureiro da Associação local, Acácio Mendes Rei.
Uma tarde excelentemente bem passada e de convívio entre todos, a que se seguiram os tradicionais jogos, com particular destaque para o jogo da sueca, que encheu por completo a sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.
Um destaque muito especial, e mais uma vez, para todos aqueles que participaram na feitura deste evento, nomeadamente, as senhoras da aldeia (sempre prontas a colaborar), bem assim como João Albino António, Paulo Alexandre Pereira e Paulo Jorge Cardoso, entre muitos outros que ajudaram na organização.
No resto da tarde, e como já bem sendo hábito, novo passeio pedestre pelos campos da aldeia, com um passeio até á Ermida de Nossa Senhora do Castelo e Castelo do Rei Wamba, agora em reconstrução.

Dia 17 de Junho, em Vilas Ruivas
2ª EDIÇÃO DA FESTA DA SARDINHA AO SOM DOS QUINTAROLAS

Organizada pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, realiza-se no próximo dia 17 de Junho, a partir das 18.00 Horas, a 2ª edição da Festa da Sardinha.
Um evento que se realiza no Largo Principal da Aldeia, e que se deseja de um grande êxito, á semelhança do que aconteceu no ano transacto, onde cerca de duas centenas e meia de pessoas deram um enorme colorido á aldeia.
Para a edição deste ano, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas incluiu no cartaz, um espectáculo de música popular portuguesa, com o Grupo de Música Popular Portuguesa, OS QUINTAROLAS, de Castelo Branco. A presença deste grupo deve-se á colaboração do associado, Rui Marques, que “promete um bom espectáculo” para todos os convivas presentes.
As inscrições para esta Festa da Sardinha podem ser efectuadas até ao próximo dia 10 de Junho, na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, através do e-mail:
jomaca@netcabo.pt, ou ainda através dos telefones: 960043364 e 967090436.
Mais uma iniciativa do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, aguardando-se um novo êxito organizativo.



2 ª Edição da Festa da Família Gonçalves será em Setembro.
VILAS RUIVAS FOI O LOCAL ESCOLHIDO

A 2ª edição da família Gonçalves de Vilas Ruivas, será efectuada em Setembro, no Largo Principal da Aldeia, com a colaboração da Associação Local.
À frente da organização da Festa, estão o Sr. Acácio Gonçalves Mendes Rei e a D.Madalena Gonçalves Ribeiro.
Relembramos que a 1ª edição da Festa foi realizada na Pousada da Juventude há três anos atrás.
Agora aí está a 2ª edição, com o local escolhido a ser a aldeia de Vilas Ruivas.
Á semelhança da 1ª edição, esperam-se mais de uma centena de convivas nesta festa, que promete um encontro de familiares de várias gerações, num ambiente de puro e saudável convívio entre todos.

Preocupação que volta a ser tema em Vilas Ruivas
QUAL A QUALIDADE E A PRESSÃO DA ÁGUA NESTE VERÃO

Durante a última Assembleia Geral do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, e quando se discutia o segundo ponto da ordem de trabalhos: “ Outros assuntos de interesse”, novamente foi discutido o assunto da água que corre nas torneiras da aldeia, principalmente durante o verão.
Uma preocupação que surge novamente no seio da aldeia, face á experiência dos anos anteriores, em que a qualidade e a pressão nas torneiras deixou muito a desejar.
Nesta altura do ano, a água da nascente ( de excelente qualidade) não é suficiente para abastecer a aldeia, sendo necessário recorrer á água do furo, e quando isso acontece, a população tem que recorrer a outros meios para adquirir água de consumo.
Ficou bem patente na discussão que se gerou em torno deste assunto, que a situação não é pacífica, antes pelo contrário. No entanto, e embora esse não fosse assunto para qualquer resolução da Associação, todos tiveram oportunidade de manifestar as opiniões sobre este problema, que está a preocupar as gentes da aldeia, que se queixam da falta de qualidade da água para consumo caseiro.