quarta-feira, dezembro 14, 2005

Jornal Informativo nº12/2005

REVEILLION NO GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS
LOTAÇÃO ESGOTADA PARA A GRANDE NOITE

Numa organização do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, a festa do Reveillion de 2005-2006 já tem sala esgotada, única e exclusivamente pelos associados daquela novel Associação. Á semelhança do que aconteceu em 2004, os associados aderiram em massa á festa de passagem de ano na aldeia, facto que deixou, e para já, satisfeitos os elementos que compõem a direcção daquela Associação. Para o Presidente da Direcção, Jorge Manuel Cardoso, também colaborador do nosso jornal, “ esta festa acontece novamente devido ao êxito que a mesma teve no ano passado. Na altura, ainda não tínhamos disponível o salão de convívio, e o espaço era diminuto, mas mesmo assim, conseguimos com que cerca de 60 pessoas se divertissem pela noite fora, principal objectivo deste tipo de organizações. Este ano, já com o espaço do salão disponível, vamos conseguir colocar as mesas e cadeiras necessárias para o jantar e ceia de ano novo para todos aqueles que se inscreveram em devido tempo. O facto de não podermos aceitar mais inscrições, principalmente para os não associados, tem a ver fundamentalmente com as obras inacabadas do piso superior, obras essas que fazem parte da 2ª fase das obras da sede da Associação a que se juntam as obras do logradouro, onde vamos construir infra estruturas de apoio ás gentes da nossa aldeia, como é o caso de um forno comunitário. São obras que pressupõem um grande investimento, talvez mais ainda do que aquele que já foi feito, mas com calma e com os apoios que temos tido, estou convicto de que durante o ano de 2006, é possível avançarmos para essas obras, contando, e como é óbvio, com todo o necessário apoio da Câmara Municipal, Junta de Freguesia, associados e demais população da aldeia, bem assim como de algumas forças vivas do nosso concelho”, adiantou ainda o Presidente da Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas. Sobre o programa da noite de Passagem de Ano, ele consta de um jantar e de uma ceia, a que se junta um baile ao som dos DJ´S Nuno Mendes e Kacilda, com a música popular portuguesa e tradicional nestas festividades, a ecoar pela noite fora. Sobre este programa, Jorge Manuel Cardoso, acrescenta ainda que “ notamos que os mais jovens preferem outros centros para passar esta noite de passagem de ano, mas mesmo assim, ainda conseguimos juntar alguma juventude da nossa aldeia, que vem até cá divertir-se, e o mais importante, estar junto com a família no início de mais um Ano Novo”.
Relativamente á Festa de Natal e do Madeiro programada para a noite de 24 de Dezembro, Jorge Manuel Cardoso, adianta ainda que “ esta festa vem fazendo parte das tradições da aldeia ao longo de muitos anos, e é objectivo da nossa Associação, continuar a manter estas tradições. Já no ano passado a retomámos com êxito, mas ainda falta fazer muita coisa, principalmente “convidar” todos os naturais de Vilas Ruivas, a trocar o Natal da cidade pelo Natal da aldeia. Com pena nossa, ainda existem muitos naturais de Vilas Ruivas que vêm á aldeia nas vésperas de Natal, para “levar” os pais e a família para a grande cidade. Ora é isto que nós queremos evitar. Muitas vezes ouvimos os mais velhos afirmarem que “ gostariam de passar o Natal na aldeia com toda a família, mas os filhos preferem a grande cidade”, e são estas mentalidades que nós queremos mudar, pois pensamos que nada se compara ao Natal passado na aldeia. No ano passado já muitos optaram por vir até cá, mas queremos sempre mais”, acrescentou.


UMA SOPA DE PEIXE SERVIDA A TODA A POPULAÇÃO
No pretérito dia 03 de Dezembro, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas levou a efeito mais uma organização, que deixou água na boca, a todos os que nela participaram. Nada mais, nada menos do que uma boa sopa de peixe tradicional da Beira, feita especialmente pelo Sr Graça ( do Cerejal), a que se juntou o bom peixe frito, e que decorreu no salão da Associação. Cerca de sessenta pessoas participaram nesta organização, e a satisfação foi a tónica dominante por mais este evento.


PÁGINA DAS VILAS RUIVAS NA INTERNET
È com muito agrado que continuamos a assistir ao desenvolvimento da página das Vilas Ruivas na Internet (www.vilasruivas.blogspot.com) , agora com ilustrações de fotos dos eventos que o Grupo de Amigos vai organizando. Uma qualidade, que originou o aumento significativo das visitas á página da aldeia. As notícias dos eventos também fazem parte do dia a dia desta página, que continua a ser “trabalhada” e bem pelo Nuno Mendes.
Aconselhamos vivamente uma visita á página da Aldeia de Vilas Ruivas.


Grupo de Amigos de Vilas Ruivas
MUITO FOI FEITO, AINDA HÁ MUITO POR FAZER.
Uma boa novidade para todos os associados do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, prende-se com as verbas destinadas á aquisição e obras de remodelação da sede social daquela Associação. Ao nosso jornal, o Presidente da Associação, deu a boa novidade, de que a aquisição da sede social, bem assim como as obras já efectuadas no interior do edifício , já foram pagas na sua totalidade. Jorge Manuel Cardoso, referiu ao nosso jornal, de que “ tanto a aquisição como as obras entretanto efectuadas no edifício estão pagas na totalidade. Este é mais um marco importante para os associados e povo das Vilas Ruivas em geral, já que, e após cerca de um ano do início de todo o processo, conseguimos pagar a aquisição da nossa sede, bem assim como as obras necessárias no edifício, adaptando-o ás necessidades da população. Para que este objectivo fosse concluído, muito nos ajudou a população de Vilas Ruivas, os nossos associados, a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, a Comissão de Festas de Nossa Senhora do Castelo de 2005, algumas empresas e particulares em geral. Particularmente, muito desejaria de agradecer ao Vice-Presidente da Câmara Municipal, Luís Miguel Ferro Pereira, que desde a primeira hora nos afirmou, que estava ao nosso lado neste projecto, e que nos poderia ajudar dentro do que fosse necessário e que estivesse ao alcance legal da Câmara Municipal. Não posso de maneira nenhuma esquecer estas palavras do Vice-Presidente, e da maneira que sempre nos acompanhou, ajudou e ainda nos acompanha e ajuda neste nosso projecto. Assim como agradecer a permanente atenção da Presidente da Câmara Municipal, Dra Maria do Carmo Sequeira, no desenvolvimento de todo o processo desta Associação desde a sua legalização, até ao que a Associação já representa hoje no nosso concelho. Também uma palavra de muita gratidão ao Sr. Eurico Mota, presidente da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, que nos momentos de ajudar, disse sempre presente, quer a nível particular, quer como edil no nosso concelho. A todos os que nos ajudaram neste primeiro ano de vida, o nosso muito obrigado, sabendo que no entanto, os grandes investimentos a efectuar vêm a seguir, e que para isso, continuamos a contar com o apoio de todos”, adiantou ainda o Presidente da Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.


DONATIVOS PARA AS OBRAS DA 2ª FASE
Entretanto, começam a surgir já os donativos para as obras a efectuar na 2ª fase das obras na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas:

Jorge Manuel Cardoso--------------------------------------150,00 €
Amável Cardoso São Pedro--------------------------------50,00 €
António Pereira Mateus Gonçalves--------------------200,00 €
S.L. Granitos Ldª ----------------------------------------------20,00 €
Fernando Cardoso Alves------------------------------------75,00 €
Maria de Jesus Rodrigues----------------------------------20,00 €
Maria de Fátima Pires Esteves---------------------------50,00 €
João Pires Ferro----------------------------------------------250,00 €

A Transportar: 815,00 €

terça-feira, novembro 29, 2005

GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS - COMUNICADO

Face ao elevado número de pedidos de reservas para a Festa de Passagem de Ano a realizar na sede da nossa Associação, das quais, a maioria dessas mesmas reservas que foram efectuadas, não são, actualmente, associados da nossa Associação, a Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas comunica o seguinte:

1 ) – Até dia 10 de Dezembro, a prioridade de inscrições vai por inteiro para os nossos Associados e respectivos familiares, como foi decidido pela Direcção da Associação.

2 ) – A partir dessa data, serão consideradas todas essas reservas, que estão agora em fila de espera, não se responsabilizando a Direcção, por eventuais pedidos á posteriori, por parte dos nossos Associados, em participar nesta Festa de Passagem de Ano. A partir de 10 de Dezembro, as mesmas serão consideradas, se ainda existirem vagas na sala, que está limitada aos 80 lugares.

3) - Tal decisão, resulta do facto, da nossa Associação ter que efectuar as necessárias compras para essa mesma Festa, tendo em conta o número de inscrições existentes, nomeadamente para concretizar as ementas que fazem parte do jantar e da ceia da noite de Passagem de Ano, constantes, e de acordo com o prospecto afixado na sede da nossa Associação.

4 ) - Assim, alertamos uma vez mais todos os nossos associados para efectuarem , e caso estejam interessados em participar neste evento, as necessárias inscrições para a Festa de Passagem de Ano, até ao próximo dia 10 de Dezembro de 2005.

5) – Informamos também, que a partir das 20.00 Horas, do dia 31 de Dezembro de 2005, as instalações da nossa Associação, estarão destinadas, única e exclusivamente, a todos aqueles que constam da Lista de Inscrições para a Festa de Passagem de Ano.

Vilas Ruivas, 24 de Novembro de 2005.

A Direcção


terça-feira, novembro 22, 2005

Jornal Informativo nº11/2005

FESTA DO MAGUSTO FOI UM ÊXITO NA ALDEIA DE VILAS RUIVAS.
À semelhança do que aconteceu em 2004, a Festa do Magusto da aldeia de Vilas Ruivas, organizada pela Associação daquela aldeia, foi mais um êxito
organizativo. Muito convívio e animação, por entre a boa castanha assada, a água pé e o bom vinho, a que se juntou também a boa febra, entremeada e o Caldo Verde, o Largo Principal da Aldeia recebeu muitos convivas pela tarde e noite fora, que saíram satisfeitos com mais esta organização.
O Grupo Musical “Fora de Horas” fez as delícias de todos, com a música popular portuguesa a ecoar pela noite fora.
Na sede da Associação o corropio de gente fez-se sentir, e basta dizer que os muitos litros de água pé e de geropiga voaram num ápice, sinal de que a pinga era de boa qualidade.
Presentes neste evento, estiveram o Vice-Presidente da nossa edilidade, Luís Pereira, o Vereador Mário Cardoso e o Presidente da Assembleia Municipal, Eng. Conceição Lopes. De salientar a presença também de Octávio Catarino, Presidente da Direcção do Grupo de Amigos da Foz do Cobrão, também ele associado do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.
Um evento que se vai enraízando na população de Vilas Ruivas, que, e mais uma vez, se juntou á Associação, na organização desta Festa do Magusto, á semelhança da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, que desde a primeira hora, se colocou ao lado da população para apoiar esta Organização.

GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS
APROVADO O PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2006

Cerca de quarenta associados marcaram presença na Assembleia Geral Ordinária do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, realizada no dia 12 de Novembro. Em cima da mesa, estava a apresentação, discussão e votação do Plano de Actividades e do Orçamento para 2006 e a discussão de outros assuntos de interesse para a Associação.
O Presidente da Direcção, Jorge Manuel Cardoso, explicou sucintamente o Plano de Actividades da Associação e o respectivo Orçamento para o próximo ano, de onde se destacam alguns pontos deveras demonstrativos da grande movimentação e intervenção, que o Grupo de Amigos está a ter junto de toda a população da aldeia de Vilas Ruivas.
De entre muitos aspectos que compõem o Plano de Actividades desta Associação, o nosso jornal dá a conhecer os mais importantes, e aqueles que são, talvez, os grandes objectivos para 2006.


A Nível de Património da Associação:
Apresentação de candidaturas, quer na Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, através do Programa de Apoio ao Associativismo, quer em outras Entidades Oficiais, para a construção, reconstrução e melhoramentos na Sede Social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.
Cedência das Instalações, quando solicitadas pela Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Juntas de Freguesia do Concelho, Federação Portuguesa das Colectividades.
Iniciação da 2ª fase das obras de acordo com o Projecto de Reconstrução da Sede Social, com particular destaque para o SALÃO CULTURAL, situado no segundo piso, e para o aproveitamento do espaço situado no LOGRADOURO, com a construção de benfeitorias para os associados e população de Vilas Ruivas.

A Nível de Relações Sociais e Administrativas:
Comemoração com elevada dignidade o aniversário da Associação a 17 de Agosto.
Divulgação aos associados as actividades culturais, recreativas e sociais organizadas pela Associação.
Manter relações saudáveis e de intercâmbio com as outras Associações, Entidades e Instituições do concelho.
A Nível de Financiamentos:

Solicitação de apoios da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão e do Governo Civil de Castelo Branco para as actividades organizadas pela Associação, construção e reconstrução de Infra-Estruturas.
Solicitação de um apoio financeiro aos associados e às Empresas que estejam ou não sediadas no concelho.
Avançar para as obras só com garantia de Financiamento

O Presidente da Direcção deixou claro na Assembleia Geral, que o avanço para as obras da 2ª fase na sede da Associação, só avançariam se existissem garantias de verbas para as mesmas, destacando ainda que nas actividades culturais, recreativas e sociais, já existia um plano de organizações por parte da Associação para o ano de 2006. Jorge Manuel Cardoso, explicou aos presentes, o que a Associação pretende fazer e organizar durante o ano de 2006. Neste plano, destacamos:
A Festa de Carnaval, com o desfile carnavalesco nas ruas da aldeia, com música ao vivo, baile e lanche para todos. A Festa da Sardinha nos Santos Populares. Organização de excursões para os Associados ao longo de 2006. Organização de exposições de pintura, artesanato e de outra índole, nas instalações da sede da Associação e colaborar com a Comissão de Festas 2006, em Honra de Nossa Senhora do Castelo, com a cedência das instalações.
Outra das novidades para 2006, prende-se com a organização da Festa da Juventude da Aldeia, a concretizar-se todos os anos, no dia 13 de Agosto, precisamente na véspera dos Festejos em Honra de Nossa do Castelo.
A Festa do Magusto da Aldeia continuará a realizar-se durante o mês de Novembro, e a Associação continuará com a tarefa de recuperar também a Festa de Natal e do Madeiro a realizar-se todos os anos a 24 de Dezembro.
Outro dos pontos a referir neste plano de actividades, é a Organização da Festa de Passagem de Ano 2006-2007, com um Jantar e Baile nas instalações da Associação.
Depois de tudo ter sido explicado ao pormenor, foi apresentado o Orçamento para 2006, que se cifra em cerca de 106.000 euros, e onde se incluem as verbas destinadas á 2ª fase das obras na Sede da Associação, com particular destaque para o salão cultural e recreativo a erguer-se no segundo piso. Para além destas obras, também a compra de algum material indispensável para o bom funcionamento da Associação.
Tanto o plano de Actividades, como o Orçamento foram aprovados por unanimidade, após a explicação dada pelo Presidente da Associação sobre as verbas destinadas a cada rubrica. E pelo que vimos, estamos em crer que, e uma vez mais, tal como aconteceu na 1ª fase, com a compra do imóvel e as obras do 1º piso, as gentes de Vilas Ruivas vão conseguir levar a bom porto, as obras da 2ª fase da novel Associação.
VOLTA O ASSUNTO DA QUALIDADE E PRESSÃO DA ÁGUA QUE CORRE NAS TORNEIRAS NA ALDEIA DE VILAS RUIVAS.

Numa Assembleia Geral construtiva e muito participada na troca e discussão de ideias, existiu entretanto um ponto que “mexeu” com todos os associados. Estávamos já no segundo ponto da Ordem de Trabalhos, com “ Outros assuntos de interesse para a Associação”, quando se tocou no assunto da água que corre nas torneiras da aldeia, principalmente no Verão. Muita discussão em torno deste assunto, já que, muitos habitantes da aldeia de Vilas Ruivas, não se conformam com a qualidade da água que é proveniente do furo artesiano, bem assim como a pressão da mesma. Segundo os presentes nesta Assembleia Geral, a água não tem pressão nas torneiras, e por vias disso mesmo, são os electrodomésticos que se vão estragando. Para além deste aspecto, a cor da própria água ( principalmente no Verão) desmotiva qualquer um a consumi-la. Muitas ideias foram trocadas, desde a substituição dos actuais reservatórios até á possível ligação á rede das Águas do Centro. Uma coisa parece certa, a população das Vilas Ruivas não vai descansar enquanto a situação não estiver resolvida. Disso deram mostras os associados do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que levaram a votação, sob proposta apresentada á Presidente da Mesa da Assembleia Geral, uma moção para apresentar junto da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, na resolução deste grave problema, que atormenta a aldeia.
Outro dos assuntos que motivou também alguma discussão, foram, e uma vez mais, as entradas e saídas do centro da aldeia. As entradas para o Largo Principal são uma constante preocupação para os proprietários de veículos mais longos, onde se incluem algumas viaturas dos Bombeiros, que não conseguem chegar ao centro da aldeia. Existem alternativas nas entradas sul e nascente, mas com esses locais a necessitarem de algumas obras imprescindíveis. A preocupação resulta do facto de, e se eventualmente acontecer alguma tragédia naquele local, não se saber ao certo, como é que os veículos dos Bombeiros podem chegar até lá.


FESTA DO MADEIRO E DE NATAL É DIA 24 DE DEZEMBRO
Á semelhança do que aconteceu em 2004, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas e a população em geral, vai levar a efeito a Festa do Madeiro e de Natal no próximo dia 24 de Dezembro.
Retomando velhas tradições, a partir das 14 horas do dia 24 de Dezembro, o objectivo passa por reunir o maior número de pessoas ( principalmente a juventude e os homens da aldeia) no Largo Principal , para uma ida aos madeiros, tendo em vista a fogueira de Natal dessa mesmo noite a realizar no Largo.
Ainda não há muitos anos, a juventude da aldeia, pegava em carroças e palmilhava a serra na procura de madeiros para a fogueira dessa mesma noite. Depois, reuniam-se e após a ceia de Natal, lá estavam todos á volta da fogueira, em ameno e saudável convívio, com alguns petiscos á mistura, e com muitas histórias para contar. Um convívio que se prolongava pela noite inteira, e onde, por exemplo, no início dos anos oitenta, “obrigou” a que todos corressem para o alto do cabeço, após uma iluminação fora do comum nos céus do nosso concelho. Ninguém sabia o que estava acontecer, e só durante o dia de Natal, é que as Rádios e as Televisões “desmistificaram” o sucedido: um objecto voador não identificado, que ainda hoje, nunca, nem ninguém soube explicar. Nem mesmo “nuestros hermanos” do lado de lá da fronteira, que também assistiram a esse fenómeno.

PASSAGEM DE ANO NO GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS
Tal como aconteceu de 2004 para 2005, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas vai levar a efeito a Festa de Passagem de Ano, com a realização de um jantar e ceia, seguido de um baile, com os já habituais DJ´s Nuno Mendes e Kacilda, que certamente, á semelhança do ano passado, vão animar a rapaziada pela noite dentro.
Até ao dia 10 de Dezembro, as inscrições estão abertas a associados e respectivos familiares, numa lotação máxima da sala de oitenta pessoas. Após essa data, e caso ainda existam lugares disponíveis, as inscrições serão abertas a todos aqueles que desejem conviver com a população de Vilas Ruivas e participar na Festa de Passagem de Ano.
A ementa para essa noite já está delineada, e é constituída pelo seguinte:

Entradas com artigos regionais ( enchidos e salgados)
Aperitivos
Jantar: Bacalhau á Lagareiro
Bebidas, café e digestivos
Doces regionais
Fruta
Á meia noite, será servido o já célebre Leitão Assado da Bairrada, e o Caldo Verde típico das Vilas Ruivas.
As inscrições e informações de preços, podem ser feitas directamente na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, ou através dos telefones: 967090436 / 960043364.
Uma noite que promete de ser de muita festa na aldeia de Vilas Ruivas, á semelhança do que aconteceu no ano passado.

MAPA DAS RECEITAS






Total - Euros
1BUFFETT20.000,00 €
2DONATIVOS- SÓCIOS/PARTICULARES20.000,00 €
3VENDA DE ARTIGOS PROMOCIONAIS DO GRUPO3.000,00 €
4QUOTIZAÇÃO3.000,00 €
5SUBSÍDIOS-ENTIDADES OFICIAIS20.000,00 €
6DONATIVOS OUTROS5.000,00 €
7REALIZAÇÃO DE EVENTOS-DONATIVOS10.000,00 €
8ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS PELOS ASSOCIADOS15.000,00 €
9FESTAS DE NOSSA SENHORA DO CASTELO5.000,00 €
10MERCHANDISING5.000,00 €




TOTAL DAS RECEITAS106.000,00 €




MAPA DAS DESPESAS






Total - Euros
1ÁGUA, ELECTRICIDADE, TV CABO1.500,00 €
2TELEVISOR500,00 €
3ARCAS FRIGORÍFICAS E DE CONSERVAÇÃO1.500,00 €
4MANUTENÇÃO DAS INSTALAÇÕES1.000,00 €
5MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS1.000,00 €
6SECRETARIA-ARTIGOS CONSUMÍVEIS500,00 €
7OBRAS DA 2ª FASE NA SEDE SOCIAL50.000,00 €
8OBRAS NO LOGRADOURO15.000,00 €
9MATERIAL INFORMÁTICO (2 Computadores C/Internet)2.000,00 €
10FESTA DE CARNAVAL1.000,00 €
11CONVÍVIO ANUAL DA QUADRA PASCAL1.000,00 €
12FESTA DA SARDINHA2.500,00 €
13EXCURSÕES 1.500,00 €
14FESTA DA JUVENTUDE DE VILAS RUIVAS1.000,00 €
15FESTA DO 2º ANIVERSÁRIO2.500,00 €
16FESTA DO MAGUSTO2.000,00 €
17FESTA DE NATAL E DO MADEIRO1.500,00 €
18FESTA DE PASSAGEM DE ANO2.000,00 €
19OUTROS EVENTOS2.000,00 €
20AR CONDICIONADO P/ SALA DO BUFFETT2.500,00 €
21CADEIRAS E MESAS PARA OS SALÕES DA SEDE6.500,00 €
22COMPRAS PARA O BUFETT 7.000,00 €




TOTAL DAS DESPESAS106.000,00 €



segunda-feira, novembro 07, 2005

Plano de Actividades para o ano 2006.


GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS


Prezados consócios Vem a Direcção apresentar a V.Exas, o Plano de Actividades para o ano 2006.


PATRIMÓNIO

1)- Manter uma constante e perfeita manutenção do existente, quer no Património Imóvel quer no Património Móvel.

2)- Apresentar candidaturas, quer na Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, através do Programa de Apoio ao Associativismo, quer em outras Entidades Oficiais, para a construção, reconstrução e melhoramentos na nossa Sede Social.

3)- Cedência das nossas Instalações, quando solicitadas pela Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Juntas de Freguesia do nosso Concelho, Federação Portuguesa das Colectividades ou a quem nos solicitar sempre que se justifique.

4)- Iniciar a 2ª fase das obras de acordo com o Projecto de Reconstrução da nossa Sede Social, com particular destaque para o SALÃO CULTURAL, situado no segundo piso, e para o aproveitamento do espaço situado no LOGRADOURO, com a construção de benfeitorias para os associados e população de Vilas Ruivas.


ADMINISTRATIVOS – RELAÇÕES SOCIAIS

1) - Comemorar com elevada dignidade o aniversário da nossa Associação.

2) – Continuar a dotar a Associação com os meios necessários, quer humanos, quer materiais.

3)- Divulgar aos nossos associados as actividades culturais, recreativas e sociais organizadas pela nossa Associação.

4)- Manter relações saudáveis e de intercâmbio com as outras Associações, Entidades e Instituições do nosso concelho.

FINANCIAMENTO

1)– Solicitar o apoio da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão e do Governo Civil de Castelo Branco para as actividades organizadas pela Associação, construção e reconstrução de Infra-Estruturas.

2)- Solicitar um apoio financeiro aos nossos associados.

3)- Solicitar um apoio financeiro às Empresas sedeadas ou não no nosso concelho.

4)- Só será possível avançar com as obras da nossa sede (2ªFase), de construção e reconstrução, se conseguirmos garantia de receitas para o efeito.

ACTIVIDADES CULTURAIS, SOCIAIS E RECREATIVAS

1)- Organizar eventos de acordo com o Orçamento, compostos da seguinte maneira:

a)- Festa de Carnaval, com o desfile carnavalesco nas ruas da nossa aldeia, com música ao vivo, baile e lanche para todos.

b)- Organizar o convívio anual da quadra Pascal.

c)- Organizar a Festa da Sardinha nos Santos Populares

d)- Organizar excursões para os nossos Associados.

e)- Organizar exposições de pintura, artesanato e de outra índole, nas nossas instalações.

f)- Colaborar com a Comissão de Festas 2006, em Honra de Nossa Senhora do Castelo, com a cedência das nossas instalações.

g)- Organizar a Festa da Juventude da nossa Aldeia no dia 13 de Agosto de 2006.

h)- Organizar dignamente e de uma forma elevada, o nosso 2º Aniversário no dia 17 de Agosto de 2006.

i)- Organizar a Festa do Magusto da Aldeia durante o mês de Novembro de 2006.

j)- Organizar a Festa de Natal e do Madeiro nos dias 24 e 25 de Dezembro de 2006.

k)- Organizar a Festa de Passagem de Ano 2006-2007, com um Jantar e Baile nas nossas instalações.

l)- Apoiar e participar na organização de outros eventos nas nossas instalações, quer seja por parte da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, Centro Municipal de Cultura, ou de outras entidades do nosso concelho, bem assim como a quem nos solicitar e se justifique.

Vilas Ruivas, 12 de Novembro de 2005

A Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas

GRANDE MAGUSTO É JÁ NO DIA 12 DE NOVEMBRO

Realiza-se no próximo dia 12 de Novembro, a 2ª Festa do Magusto da Aldeia de Vilas Ruivas.
Um evento organizado pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que terá lugar no Largo Principal da Aldeia a partir das 17.00 Horas, e que para além da boa castanha assada e da respectiva água-pé, os convivas terão também á sua disposição a boa entremeada e as boas febras de porco no carvão. Nesta Festa, destaque também para a animação musical, que será do agrado de todos os convivas, e que é uma surpresa da Organização.
Esta 2ª Festa do Magusto, e como já é habitual, contará com o apoio da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, que oferece as castanhas.

jorge cardoso

quinta-feira, novembro 03, 2005

PROGRAMA DA VISITA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA AO CONCELHO DE VILA VELHA DE RÓDÃO

7 de Novembro de 2005
Programa da Visita:

16h30m - Chegada de Sua Excelência o Presidente da República Portuguesa à Foz do Cobrão, com Guarda de Honra prestada pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Velha de Ródão e actuação do grupo de música tradicional "Modas de Ródão"

16h45m - Sessão Solene
Apresentação do programa das Aldeias de Xisto
Arte Rupestre do Vale do Tejo - Centro de Interpretação

17h00m - Descerramento da placa alusiva à Visita

17h15m - Magusto - convívio oferecido pela Câmara Municipal

quarta-feira, novembro 02, 2005

ÚLTIMA HORA - PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITA O NOSSO CONCELHO

DIA 07 DE NOVEMBRO
PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITA O NOSSO CONCELHO
O Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, visitará o nosso concelho no dia 7 de Novembro. Uma visita há muito tempo prometida pelo mais alto magistrado da Nação, que assim vai ter a oportunidade de conhecer todas as potencialidades do concelho de Vila Velha de Ródão. Nesta visita, o Presidente da República visitará, para além da sede do concelho, a aldeia da Foz do Cobrão, no âmbito do Programa “ Aldeias de Xisto”. Uma visita que está a despertar uma grande emoção em todos os rodandenses, e que se espera com grandes honras na recepção ao Dr Jorge Sampaio.

jorge cardoso

sexta-feira, outubro 21, 2005

Jornal Informativo nº11/2005

INTERCIDADES TEM SIDO UM ÊXITO NO NOSSO CONCELHO.
RODANENSES ESTÃO SATISFEITOS COM ESTA CONQUISTA
Desde 21 de Julho, que o Comboio Intercidades tem paragem obrigatória na sede do nosso concelho. Apenas e só o nosso jornal, tem dado conta desta “conquista de todos os rodanenses”, e esse facto tem sido elogiado por todos os nossos leitores. Existe no entanto, e ainda, um desconhecimento de muita gente, tanto do nosso concelho, como dos concelhos vizinhos, que os comboios Intercidades param , desde Julho, na sede do nosso concelho. No entanto, e para quem frequenta assiduamente a sede do nosso concelho, já é frequente ver, táxis de Proença a Nova e de Nisa a circularem nas imediações da nossa estação. Fiquei extremamente magoado, ao ler num blogue de um dos candidatos autárquicos á nossa Câmara Municipal, o seguinte comentário, e que, e passo a citar “ o intercidades não trouxe nada de novo a Ródão, pois apenas duas ou três pessoas descem ou embarcam na nossa estação, não tendo por isso, qualquer significado!!! “. Fiquei perplexo com tais afirmações!!! Duvidei mesmo que o autor de tais afirmações, fosse natural ou que conhecesse minimamente o nosso concelho. E fiquei perplexo, porque essas afirmações não correspondem á verdade! Fique o amigo leitor a saber, que desde o dia 21 de Julho de 2005, até ao dia 10 de Outubro de 2005, a nossa estação movimentou cerca de mil e quinhentas pessoas para o comboio Intercidades, segundo dados da CP. Mais ainda! Segundo os responsáveis desta empresa, Vila Velha de Ródão está a ir de encontro ao que se esperava, já que a estação da sede do nosso concelho, serve, em termos ferroviários, três concelhos distintos: Ródão, Nisa e Proença a Nova, e o aumento de fluxo de passageiros está a ser visível para todos, a cada dia que passa. Pelo que me foi dado a ler, a conquista da nossa Câmara Municipal pela paragem do Intercidades em Ródão “ não foi uma coisa do outro mundo!” . Eu acrescento: Talvez não tivesse sido uma coisa do outro mundo, mas foi uma das grandes conquistas dos últimos doze anos. Uma conquista que ninguém mais foi capaz de trazer para Ródão!!! Foi durante o mandato da Drª Maria do Carmo Sequeira? Pois foi ! Resta saber os argumentos apresentados para esta conquista! E que muito nos custou! Á Câmara Municipal e a todos os rodanenses que lutaram pela mesma causa, como eu, o Nuno Mendes, e muitos outros. E se lutaram, foi por uma causa justa! Penso, caros leitores, que ninguém poderá ficar indiferente a esta conquista de todos os rodanenses. E sei, o quanto se lutou durante o mandato do saudoso Inspector Baptista Martins, onde cada carta que chegava á Câmara, era negativa ás nossas pretensões. Por isso, não podemos ser cegos, e só lamento, que este tema tenha sido utilizado de uma maneira, que serviu apenas para denegrir os feitos de outros rodanenses, tendo sido subjugado e ficado indiferente, durante a campanha para as eleições autárquicas, onde, e pelos vistos, não se deu mérito a esta conquista. Fossem eles simples rodanenses anónimos, ou aqueles que comandavam os destinos da nossa autarquia na altura. Já viajei no intercidades desde a gare do Oriente, numa sexta-feira á noite. E foi com muito ORGULHO, que vi a estação de Vila Velha de Ródão “apinhada de gente” na hora do desembarque!!!. Isso, deu-me um prazer imenso, tal como a afirmação de um nosso conterrâneo que viajava nesse comboio: “ Que maravilha de comboio!!! Agora, sim, merece a pena vir passar o fim-de-semana á nossa terra” !!!. É por estas e por outras, que sinto ORGULHO em lutar por causas que favoreçam o nosso concelho. Talvez outros não o possam dizer!!!

VILAS RUIVAS PREOCUPADA COM A ÁGUA QUE BEBE
POPULAÇÃO JÁ DEU CONHECIMENTO Á CÂMARA MUNICIPAL

A aldeia de Vilas Ruivas está preocupada com a água que vai utilizando no seu dia a dia para consumo próprio. Na realidade, e durante este Verão, a nascente que habitualmente abastece a aldeia, não foi suficiente para satisfazer a população. Aliás, desde muito cedo, que essa água da nascente, “desapareceu dos depósitos”, tendo a Câmara Municipal, e como habitualmente, recorrido a um furo artesiano para colmatar as deficiências no abastecimento. No entanto, a população da aldeia, desde sempre, que não utiliza a água do furo para consumo doméstico. Trata-se de uma água férrea, cuja cor, não agrada á população. No entanto, e segundo as análises, a água está boa para consumo. Mas estes resultados não são o suficiente, e não dão a tranquilidade necessária, para que a aldeia “beba” daquela água, e a utilize nos respectivos lares. Pelo contrário ! É frequente a população deslocar-se á Ladeira, Alvaiade e ao concelho vizinho de Nisa, para se abastecer de água para consumo próprio. Durante as sessões de campanha para as eleições autárquicas com os diversos candidatos, esta foi a principal mensagem que a população de Vilas Ruivas deixou a todos, ou seja, para que de uma vez por todas, resolvam o problema da água na aldeia. A Drª Maria do Carmo Sequeira, actual e reeleita Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, já tomou conhecimento de toda esta situação na aldeia de Vilas Ruivas, e ficou a promessa de resolução da situação, após a análise no terreno e das situações descritas pela população. Ao que o nosso jornal apurou, não está posta de parte, a aldeia de Vilas Ruivas poder receber também o respectivo abastecimento de água proveniente da empresa Águas do Centro.

GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS
MAGUSTO É NO DIA 12 DE NOVEMBRO

Realiza-se no próximo dia 12 de Novembro, a 2ª Festa do Magusto da Aldeia de Vilas Ruivas. Um evento organizado pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que terá lugar no Largo Principal da Aldeia a partir das 17.00 Horas, e que para além da boa castanha assada e da respectiva água-pé, os convivas terão também á sua disposição a boa entremeada e as boas febras de porco no carvão. Nesta Festa, destaque também para a animação musical, que será do agrado de todos os convivas, e que é uma surpresa da Organização. Esta 2ª Festa do Magusto, e como já é habitual, contará com o apoio da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, que oferece as castanhas.

GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS
FESTA DO MADEIRO E DE PASSAGEM DE ANO

O Grupo de Amigos de Vilas Ruivas vai levar a efeito no dia 24 de Dezembro, a festa do Madeiro. Esta festa consiste numa ida aos madeiros para a fogueira de Natal no Largo Principal da Aldeia, onde participam todos os jovens e menos jovens da aldeia, que durante o dia 24 de Dezembro, vão palmilhar as serras da aldeia, na procura dos melhores madeiros para aquecer a noite de Natal. Á noite, e na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, será assado o bom chouriço , que servirá de convívio entre toda a população, á volta da fogueira previamente preparada. Uma tradição que se retoma na aldeia de Vilas Ruivas, e que já no ano passado, teve uma enorme aderência por parte da população. Também no dia 31 de Dezembro, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas organizará a sua festa de passagem de ano, com uma ementa e um programa já definido para essa grande noite, extensivo na primeira fase de inscrições, apenas a associados e seus familiares. As inscrições já estão abertas na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, sendo 25 euros por cada sócio adulto e de 12,50 euros para crianças dos 10 aos 14 anos.
As inscrições nesta primeira fase, exclusivas a sócios, terminam no próximo dia 10 de Dezembro, no máximo de oitenta pessoas, visto que as obras da 2ª fase, que comportam o principal salão da Associação, ainda não foram iniciadas, e estar a Associação limitada aos lugares disponíveis na actual sala de convívio. Na próxima edição do nosso jornal, daremos o programa completo desta Festa de Passagem de Ano no Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.


--------------------------------------------------------------------------------------


GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS

FUNDADO A 17 DE AGOSTO DE 2004
RUA PRINCIPAL, N.º 2 VILAS RUIVAS 6030 VILA VELHA RÓDÃO

ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA



CONVOCATÓRIA

Ao abrigo do n.º 3, do artº 5º dos Estatutos, complementado com o n.º 4 do artº 11º, do Regulamento Interno do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, convoco para o próximo dia 12 de Novembro de 2005, pelas 14,00 Horas, a Assembleia Geral Ordinária, com a seguinte ordem de trabalhos:

1- Apresentação, discussão e votação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2006.

2- Outros assuntos de interesse para a Associação.


De acordo com o n.º 7, artº 11 do Regulamento Interno, a Assembleia Geral só poderá funcionar em única convocação, desde que esteja presente a maioria dos membros efectivos, e meia hora depois, com qualquer número de Associados.


VILAS RUIVAS, 20 DE OUTUBRO DE 2005.
O PRESIDENTE DA MESA DA ASSEMBLEIA GERAL





( STELA MENDES)

quinta-feira, outubro 20, 2005

UMA VISÃO DIFERENTE DAS ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS

A Drª Maria do Carmo Sequeira foi reeleita Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão. Essa foi a vontade de todos os rodanenses, das quatro freguesias que integram o nosso concelho. Nestes meses, nunca falei sobre o tema “autárquicas”, apesar de ter a minha opinião. Assisti a algumas sessões de campanha, como cidadão, e nunca no uso da palavra. Porque penso, que esse uso da palavra deveria de estar do lado de todos os rodanenses, nessa sua vontade e expressão democrática do passado dia 09 de Outubro. E foi o que aconteceu, numa demonstração democrática típica das nossas gentes. Alguns escribas, jornalistas e repórteres deste país, não se contiveram, e dias antes das eleições, deixaram no ar, algumas mensagens menos claras, decifradas pelos mais atentos cidadãos deste País. Tanto em prejuízo, como em benefício do PS, como do PSD, como da CDU, como de outros partidos, ou grupos de cidadãos concorrentes ás eleições. Mas a isso, já estamos habituados. Não foi o caso de Vila Velha de Ródão. Felizmente! Porque Vila Velha de Ródão não pertencia aos grandes centros de decisão, que merecesse qualquer comentário que fosse, ou a presença de Rádios e TV´s
Venceu a Drª Maria do Carmo Sequeira nesse acto eleitoral. Mas para além dessa vitória e de toda a equipa que a acompanhou, penso que a vitória foi de todos os rodanenses. Daqueles que votaram e que se deslocaram ás Assembleias de Voto, independentemente de terem ou não votado no candidato vencedor. Os rodanenses, por maioria, optaram pela continuidade e pelo reconhecimento da obra efectuada pelo elenco liderado pela Drª Maria do Carmo Sequeira, que venceu nas quatro freguesias do nosso concelho, num feito nunca antes conseguido! A democracia em Ródão ficou bem reforçada pelos resultados apresentados no acto eleitoral e pelo número de votantes. E ainda bem que assim foi. Para que não restassem dúvidas !
No entanto, nem tudo foi um mar de rosas nestas eleições autárquicas!. Na realidade, foi triste assistirmos a comentários indignos, em alguns blogues e sites criados na internet, com o intuito de se discutir Ródão e o seu futuro em tempo de eleições autárquicas. Ao longo de quatro meses, nesses mesmos blogues e sites, tudo se discutiu, menos aquilo que era necessário para Ródão, que passavam pelas Ideias, Projectos, Obras e Programas. Penso que nenhum dos candidatos levou a sério o que se escreveu nesses mesmos blogues e sites. Ofensas atrás de ofensas aos candidatos e que, inclusivamente, “descambaram” também para ofensas indignas aos familiares dos próprios candidatos! Como rodanense, e conhecendo ambas as famílias, como felizmente eu conheço....fiquei perplexo! Nem a família Sequeira merecia tais calúnias, como também a família Carmona não as merecia. Porque são ambas...FAMÍLIAS DE BEM ! PORQUE SÃO AMBAS FAMÍLIAS RODANENSES! E um rodanense é amigo de outro rodanense! Não posso de maneira nenhuma acreditar, que aquilo que li nesses comentários, fossem de autoria de PUROS RODANENSES ! Não acredito! Como não acredito que tais desideratos fossem provenientes das diversas caravanas de campanha. Na realidade, o que foi escrito naqueles blogues e sites, deixa-me enojado, como PURO RODANENSE que sou, de alma e coração! Como a qualquer rodanense que se preze. Assim como me deixa enojado, alguns artigos, por demais caluniosos e tendenciosos, que li, e reli dias a fio em alguma comunicação social do nosso distrito. Os rodanenses foram soberanos: votaram, e em maioria, reelegeram a Drª Maria do Carmo Sequeira como nossa Presidente.
Ródão escolheu democraticamente. Foi uma vitória de todos os Rodanenses.
Ródão deu uma lição!
FELICIDADES DRª MARIA DO CARMO SEQUEIRA , PARA O SEU NOVO MANDATO. A SUA OBRA FOI RECONHECIDA PELA MAIORIA DOS RODANENSES.
DESEJO TAMBÉM, QUE O ENG.VICTOR CARMONA,E DESTA VEZ, ASSUMA O LUGAR DE VEREADOR, E QUE SEJA UMA VOZ FIRME E ACTIVA PARA O MELHOR DO NOSSO CONCELHO. PORQUE RÓDÃO CONTA COM TODOS OS RODANENSES !

jorge cardoso
Email: jomaca@netcabo.pt

quinta-feira, setembro 22, 2005

Jornal Informativo nº10/2005

VILAS RUIVAS: FESTAS DE NOSSA SENHORA DO CASTELO
UMA DAS MELHORES FESTAS DE QUE HÁ MEMÓRIA

Já há muito tempo que a aldeia de Vilas Ruivas não assistia a uma
festa tão grandiosa, como a que aconteceu este ano, em Honra de
Nossa Senhora do Castelo.
Na realidade, e embora se esperasse mais um êxito organizativo, a festa superou todas as expectativas. Nos dias 14,15 e 16 de Agosto, o largo principal da aldeia encheu-se de muitos convivas, que ao som de três excelentes conjuntos musicais, bailaram até altas horas da madrugada. Curiosamente, quem chegasse ao recinto antes das 23.00 horas, longe estaria de imaginar que a festa atingiria tão rotundo êxito. Na verdade, só após essa hora, o Largo Principal se começou a encher de foliões, e tudo devido ás telenovelas e ao futebol que ia passando nas diferentes TV´s, que acabavam sempre por terminar mais tarde.

Mas não se julgue que a festa foram só três dias ! No dia 13 de Agosto, e como manda a tradição, realizou-se a festa destinada á juventude da aldeia.

Como sempre, cerca de meia centena de jovens rumaram até ao alto da serra, e no espaço fronteiriço á Ermida de Nossa Senhora do Castelo, organizaram a sua festa, com bebidas, petiscos e o DJ Nuno Mendes e DJ Kacilda que animaram a festa pela noite fora. Um gerador, grelhadores eléctricos, iluminação e muito gelo, serviram de apoio ao evento, que durante a noite, recebeu a visita de cerca de duas centenas de convivas, associados do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que, e aliás, apoiou esta iniciativa.

Uma tradição que, e pelo sucesso demonstrado, é para continuar. Devido ao local e á perigosidade de incêndios, tudo foi feito dentro das mais elementares regras de segurança, para o que contribuiu também o apoio de alguns elementos dos Bombeiros Voluntários de Vila Velha de Ródão presentes no local. Lugar paradisíaco, a iluminação da Ponte sobre o Tejo foi tema de conversa entre todos, pela sua beleza vista do local. A “brincadeira” do costume também foi efectuada, e muitos “caíram na armadilha” do guarda do Castelo. Uma brincadeira que consiste em “enganar” os mais e menos novatos a transportar sandes e bebidas a um “imaginável” guarda do Castelo que se encontrava no turno da noite. Um momento de boa disposição, e onde muitos caíram na armadilha montada.

Ao som da excelente organista, "Carla Carapeto", a noite do dia 14 de Agosto encheu o Largo Principal da Aldeia. Curiosamente, só a partir da meia noite é que as pessoas começaram a chegar em grande número ao recinto. Uma noite que se prolongou até ás cinco horas da manhã, sempre com o Largo cheio de foliões.

No dia 15 de Agosto, o ponto alto foi sem sombra de dúvidas, a festa religiosa em Honra de Nossa Senhora do Castelo. Foi também o regresso de outra tradição, interrompida há uma dúzia de anos. Finalmente a festa voltou á sua forma original e tradicional, com a missa e a procissão a decorrer no alto da serra, na renovada Ermida de Nossa Senhora do Castelo. Uma obra da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, que foi de encontro aos desejos de toda a população de Vilas Ruivas. E foi com a presença da Drª Maria do Carmo Sequeira, Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, e de muitos fiéis, que o Reverendo Escarameia presidiu á cerimónia religiosa, num momento único de fé. Mais uma vez o nosso pároco referiu a importância deste acto litúrgico, como sendo o mais antigo do nosso concelho. Após a cerimónia religiosa, a procissão seguiu até á aldeia de Vilas Ruivas, num cortejo de dezenas e dezenas de veículos, onde se realizou o Adeus a Nossa Senhora.

Na noite do dia 15 de Agosto, o conjunto Musical “Toc & Foge” animou a festa pagã, novamente com o recinto cheio de convivas, que dançaram até altas horas da madrugada, incluindo a Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Drª Maria do Carmo Sequeira e restante família, presenças assíduas nos Festejos de Nossa Senhora do Castelo. Aliás, e durante a noite, muitos foram os naturais da aldeia que agradeceram o apoio da autarquia nas obras de reconstrução da Capela de Nossa Senhora do Castelo, bem assim como de alguns melhoramentos efectuados na aldeia do agrado de toda a população.

Para o dia 16 de Agosto, estava reservado o último dia dos festejos.

Á tarde, organizaram-se os jogos desportivos e culturais para as crianças da aldeia, bem assim como o grandioso Torneio da Sueca, que este ano, bateu todos os recordes de participação. Ramiro Antunes e Joaquim Esteves foram os vencedores da edição deste ano.


Á noite, o duo Musical “Oásis”, animou a festa até ás 4,30 horas da manhã, sempre com o Largo Principal cheio de gente bastante animada e participativa em termos de dança. A este propósito, e durante os três dias de festa, um Júri elegeu o Octávio Ribeiro e a sua filha, como os grandes vencedores do Concurso de Dança organizado pela Comissão de Festas. A par dos festejos, a artesã, Maria da Graça Pereira, efectuou uma exposição de artesanato, por sinal , bem concorrida por todos, e que foi sinónimo de sucesso.

À meia noite, os Corpos Sociais do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas foram chamados ao palco, para se cantarem os parabéns ao 1º aniversário da Associação. É que já estávamos no dia 17, dia desse 1º aniversário da mais recente Associação Social e Cultural do nosso concelho.

Para 2006, foram nomeados para a Comissão de Festas os seguintes elementos:

Valentim Marques e Rui Marques; João Marques e Joaquim Cabaço; António Santos e filhos e José Cardoso e filhos.


LUCROS DAS FESTAS ATINGIRAM OS QUATRO MIL E CEM EUROS
Se a festa em Honra de Nossa Senhora do Castelo foi um êxito em termos de participação e de mobilização, já em termos financeiros excedeu em muito as melhores perspectivas. Após contas feitas, a Comissão de Festas de Vilas Ruivas 2005, apurou um lucro de 4 100.00 euros na organização dos Festejos. Sem sombra de dúvidas, um sucesso para o muito trabalho despendido. De salientar, que o espaço da futura sede do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, já serviu este ano de apoio á organização dos festejos, sendo sem sombra de dúvidas, uma infra estrutura que em muito ajudou e vai continuar a ajudar as Comissões de Festas de Vilas Ruivas.

Vilas Ruivas está assim de parabéns, pois conseguiu mobilizar muita gente em redor da sua festa. Pessoas que já há alguns anos que não se deslocavam á aldeia, e que ficaram surpreendidos com a mobilização de toda a gente, e com a construção e reconstrução de imóveis verificados nos últimos anos, fazendo de Vilas Ruivas, uma aldeia bem diferente do que era á uma dúzia de anos atrás. Sobretudo, uma aldeia mais “viva e mais alegre”, mais participativa e mobilizadora.

Como de parabéns está a Comissão de Festas de Vilas Ruivas-2005, já que organizaram uma das melhores festas de que há memória: João Pires Agostinho e Rui Filipe, José Pires Agostinho, Vítor Agostinho, Jeremias Neto e Manuel Esteves. A todos eles, os nossos parabéns pelo êxito organizativo, bem assim como agradecer o apoio recebido da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão e da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão.


GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS COMEMOROU O PRIMEIRO ANIVERSÁRIO A 17 DE AGOSTO.

CONVÍVIO LEVA ENCHENTE AO LARGO PRINCIPAL DA ALDEIA

O dia 17 de Agosto foi o dia destinado ás Comemorações do 1º Aniversário do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas. Ainda mal refeitas dos três dias de folia, a população da aldeia disse presente ás comemorações deste 1º aniversário da sua Associação. Com o apoio do empresário de hotelaria albicastrense, Abílio Baptista, um enorme porco no espeto foi a ementa para um dia de sã e agradável convívio no Largo Principal da Aldeia.

Mesas postas sob um enorme toldo a tapar o sol, as gentes da aldeia juntaram-se uma vez mais, para saudarem o 1º aniversário da sua Associação. Um êxito para a Associação, já que tudo correu sobre rodas, e todos ficaram satisfeitos com o convívio, que se prolongou pela noite fora.

ASSEMBLEIA GERAL DO GRUPO DE AMIGOS DE VILAS RUIVAS MUITO PARTICIPADA.

REGULAMENTO INTERNO APROVADO POR UNANIMIDADE

Na noite de 12 de Agosto, realizou-se uma Assembleia Geral Extraordinária do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, a pedido da direcção desta Associação. Em cima da mesa estava a proposta, discussão e votação do Regulamento Interno: Proposta, discussão, votação das normas de funcionamento e utilização das instalações da Associação, bem assim como a apresentação de outros de Assuntos de Interesse para a Associação.

Com uma sala repleta de associados, a Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Stela Mendes, deu por aberta a sessão magna. O Presidente da Direcção, Jorge Cardoso, congratulou-se com a presença de todos nesta Assembleia Geral, e referiu que “ Estamos certamente todos felizes de estarmos hoje aqui. É sinal de que a obra está em andamento, e que esta Associação é já uma realidade muito forte na nossa aldeia e no nosso concelho. É uma Associação que já foi capaz de mobilizar todos os naturais e amigos da aldeia em prol de um bem comum. Quero agradecer a colaboração de toda a população na reconstrução desta nossa sede. Foram inexcedíveis no seu esforço para que tudo estivesse minimanente preparado para a Festa em Honra de Nossa Senhora do Castelo. A todos o meu muito obrigado. Não quero deixar passar em claro, o apoio da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão e da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão. Sem o apoio das nossas forças autárquicas, esta obra não era possível. E ela só foi possível, porque desde a primeira hora, todos estiveram do nosso lado. Quero deixar uma palavra muito amiga ao Vice-Presidente Luís Pereira. Tem sido simplesmente impecável no andamento de todo este processo, mantendo-se permanentemente em contacto com a Direcção da Associação e com o andamento de todo o processo. A todos eles, o nosso bem haja. Esta é uma Assembleia Geral onde vamos começar a delinear estratégias para o futuro, porque o projecto que temos não termina aqui, com a construção desta sede. O Projecto é muito mais abrangente, mas como dizia alguém, “Roma e Pavia” não se fizeram num dia”. Desejo que esta força continue, aliás, ela é bem visível de todos, pois o número de associados não pára de crescer, e isso é sinal de mais responsabilidades para o nosso lado. Vamos continuar a lutar, unidos, para que a obra seja uma realidade, para o bem da nossa aldeia e de todos aqueles que estão connosco”, acrescentou. Seguidamente, o Presidente deu conhecimento do andamento das obras de reconstrução do imóvel, que servirá de sede, bem assim como das Contas actuais da Associação, dissipando algumas dúvidas que foram colocadas.

De posse dos Estatutos e do Regulamento Interno, e após algumas dúvidas desfeitas, os associados votaram e aprovaram por unanimidade o Regulamento Interno.

O associado José Pires Agostinho interpelou a mesa da Associação no sentido de “saber porque é que os filhos não tinham sido convidados para o almoço em que a Associação foi fundada”?. No direito de resposta, o presidente, Jorge Cardoso, referiu que “nem eu sabia que naquele dia (nr: 17 de Agosto de 2004), a Associação seria fundada. E só foi fundada naquele dia, porque depois de uma troca de impressões com todos os presentes sobre uma possível Associação na aldeia, os doze euros que recebi de troco do almoço, seriam as primeiras quotas a entrar para a fundação da Associação, a que se seguiram no meu acto, e de uma forma instintiva, os restantes convivas nesse almoço, que, e aliás, já era tradicional no dia a seguir ás Festas da Senhora do Castelo. Aliás, todos nós somos sócios fundadores, e não só aqueles que estiveram nesse almoço. Isso que fique bem claro, pois todos os associados que se inscreveram até dia 31 de Dezembro de 2004, são considerados sócios fundadores”, adiantou ainda Jorge Cardoso.

Também o associado, João Pires Mendes, algo emocionado referiu que “ esta obra foi a melhor coisa que aconteceu nesta aldeia nos últimos anos. Eu que costumo vir cá assiduamente, custava-me ver os velhinhos sentados ás portas de casa, nos bancos, sem terem um local de convívio e onde pudessem trocar impressões e jogar ás cartas. Esse espaço é hoje uma realidade, e estou muito feliz, porque sou bairrista, e quero-vos dizer, que enquanto houver gente desta a lutar pela aldeia, estamos bem servidos. Agora há é que apoiar e remarmos todos para o mesmo lado”, acrescentou. Uma enorme salva de palmas fez-se ecoar na sala.

Acácio Mendes Rei, Tesoureiro da Associação, referiu que “ enquanto nós cá estivermos, isto não vai parar, podem estar certos disto que eu vos digo. Somos poucos, mas bons, e toda a população desta aldeia nos tem dado forças e auxiliado na construção desta sede e no andamento da Associação. Esta obra não vai acabar aqui, pois ainda há muito para fazer”.

Seguiu-se a discussão e votação das normas de funcionamento das instalações da Associação, onde foi aprovada uma escala de serviço ás instalações, bem assim como pelo respectivo horário dentro das disponibilidades de cada um, constituída por João Albino António, João Cardoso São Pedro, Fernando Ribeiro Lourenço, José Pereira Correia, Valentim Marques, António Belo Gonçalves e Acácio Mendes Rei.

Foi também aprovado as normas de relacionamento com as diferentes Comissões de Festas da aldeia, em que o espaço da Associação, seria sempre cedido como apoio ao trabalho das mesmas na organização de eventos e das Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo, já que, e como estava previsto, em termos financeiros ambas vão trabalhar em conjunto. A este propósito, o Presidente Jorge Cardoso, referiu que “ foi mesmo para isso que esta Associação também foi fundada. Não só para dar apoio ás Comissões de Festas, mas a todos os associados , que daqui amanhã desejem comemorar um baptizado, ou uma festa de aniversário ou outro qualquer evento. Esta Associação está ao serviço de e para todos!”, acrescentou.

Sob proposta da Direcção, e aprovado por unanimidade, João Albino António e Marta Santos passam a fazer parte da Direcção da Associação como vogais suplentes.

Ao fim de duas horas e meia de reunião magna, Stela Mendes deu por encerrada a ordem de trabalhos, sem antes, o Secretário da Mesa, Nuno Mendes ter alertado os presentes “ para se continuar com a obra, unidos e a remar para o mesmo lado, já que até agora, muito foi feito, muito há por fazer, e a Associação tem tido um enorme êxito nos diferentes eventos que vai organizando ao longo do ano, como foi o caso do Magusto, Passagem de Ano, Carnaval, Páscoa e Sardinhada, onde reuniu sempre muita gente para o mais importante dos objectivos, que é o salutar convívio entre todos os naturais e amigos de Vilas Ruivas”.



MAGUSTO REALIZA-SE A 12 DE NOVEMBRO

A festa do Magusto de 2005, organizada pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, realiza-se no próximo dia 12 de Novembro, no Largo Principal da Aldeia.

Para além da boa castanha assada e da boa água pé, a entremeada e as febras de porco, vão fazer parte da ementa deste convívio, que, e mais uma vez, se espera que seja um êxito, á semelhança do que aconteceu em 2004. A Direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas está também a tentar, que esta festa do Magusto, seja abrilhantada por um Grupo Tradicional de Música Portuguesa. Talvez na próxima edição do nosso jornal, existam mais novidades sobre este evento.


REVEILLION VAI SER OUTRO MOMENTO ALTO
A par da organização da Festa do Magusto, a Direcção da Associação já está a trabalhar na organização da Festa de Passagem de Ano. Uma boa ementa para o jantar e ceia, e um baile folião, são as grandes apostas do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas. Na primeira fase de inscrições, a prioridade vai ser dada aos Associados e familiares, já que o número de presenças será limitado ao espaço disponível para o efeito. Mais pormenores serão dados em próximas edições do nosso jornal. Até lá , as inscrições para os associados podem ser feitas na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.

Relembramos que na passagem de ano 2004-2005, o êxito foi total, com muita gente, num espaço que era então bastante reduzido, e que fez com que nas doze badaladas, toda a gente se congregasse no Largo Principal da Aldeia para chamar o Ano Novo e despedir-se do Ano Velho. Valeu na altura que a noite estava amena, mas este ano, e com as obras que já estão feitas, tudo vai ser certamente diferente.

DONATIVOS PARA A COMPRA E RECONSTRUÇÃO DA SEDE
Continuam a chegar à sede da Associação mais donativos para a compra e reconstrução da sede Social.

Transportado .....................................7 355,00 euros

Acácio Pires Gonçalves..................... 110,00 euros

António Ribeiro Santos..................... 100,00

Laura Pires Lopes Nunes................. 65,00

Carlos Manuel Pires......................... 180,00

Nuno Pinto......................................... 10,00

Álvaro Morgado Ribeiro ................. 100,00

João Catarino Ramalhete................ 50,00

Joaquim dos Reis Carmona............ 50,00

_______________

A Transportar.................................. 8 220,00 euros