quarta-feira, novembro 29, 2006

Passagem de Ano 2006_2007 - Programa





Convívio de Natal - Programa











Nus Meios (espectáculo e documentário)-Projecto (R)EXISTIR



Projecto (R)EXISTIR no Cine Teatro Avenida
Castelo Branco
3 de DEZEMBRO. 06 - domingo
16:00 Nus Meios (espectáculo e documentário)


O CENTA apresenta a peça Nus Meios criada pela coreógrafa portuguesa Filipa Francisco com os reclusos dos Estabelecimentos Prisionais de Castelo Branco no âmbito do Projecto (R)existir , resultado de um processo iniciado há cinco anos partir de uma residência artística . Estreado no passado dia 26 de Novembro em Lisboa, no Teatro Camões inserido no ciclo "Como Tu e Eu”, com grande sucesso, apresenta-se agora na região centro.

(R)EXISTIR
2006
Projecto de Formação Contínua de Dança-Teatro
no
Estabelecimento Prisional de Castelo Branco

Sinopse
Aqui construiremos as nossas casas! in Underground, de Emir Kusturica (realizador)
Usa a tua cabeça como fonte de abrigo! Nuno Marcelino (recluso/aluno do EP)
A coreógrafa Filipa Francisco concebeu, a pedido do CENTA, o ateliê pedagógico “Riso” para população escolar de Vila Velha de Ródão e Castelo Branco, a partir do projecto artístico com o mesmo nome, no âmbito da residência artística que realizou, em 2001, ao longo de dois meses no CENTA. Vários professores e alunos deslocaram-se para frequentar este ateliê, mas a professora de música, Marta Mourão, da Escola do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, apesar de inscrita, não o podia fazer com as suas alunas. Elas não podiam sair. Então, a coreógrafa e a sua equipa, os actores Joana Bárcia, Francisco Campos, Jorge Cruz e a bailarina Paula Castro, deslocaram-se ao EP.
Foi este o encontro fundador do projecto (R)EXISTIR, que se repete desde então, mercê dos esforços conjuntos de Filipa Francisco, do CENTA e do E.P. De formação artística pontual, o projecto transformou-se progressivamente em formação contínua, integrando a secção masculina e conquistando um espaço de apresentação pública fora do E. P. de Castelo Branco. (R)EXISTIR tem como objectivos a promoção da criatividade e a reflexão sobre a relação entre a arte e a vida, contribuindo, desta forma, para o desenvolvimento pessoal e interpessoal dos reclusos. Em 2005, o projecto mereceu, por parte do Ministério da Cultura, o estatuto de Interesse Cultural e o trabalho realizado ao longo do ano, ”Mais peças para rir e chorar”, foi apresentado no Museu Francisco Tavares Proença Júnior de Castelo Branco e no E.P. da Covilhã. Este ano, graças aos apoios do Projecto “Ser Dona de  a ” da Liga Portuguesa de Profilaxia Social e das estruturas profissionais de dança, Jangada de Pedra e C.N.B., foi possível criar uma equipa pluridisciplinar para desenvolver o trabalho.
Em 2006, com o desafio da apresentação no Teatro Camões, realizada no dia 26 de Novembro, no âmbito do Ciclo Como Tu e Eu, o grupo de participantes do projecto ®existir decidiu trabalhar sobre o espectáculo “Nu Meio”, de Filipa Francisco e Bruno Cochat, apresentado desde 1996, fazendo seu todo o material coreográfico, canções e textos, e inventando, a partir deles, novas personagens. “Nus Meios” é sobre um conflito entre um homem e uma mulher que se refugiam no fado e no maldizer. Esta peça foi criada em conjunto, num processo de partilha e de descoberta. E como os processos de trabalho neste projecto são muito importantes, no dia da apresentação no Teatro Camões, realizou-se também uma conversa sob o tema: “criação e reclusão”, no sentido de contextualizar o projecto (R)existir, abordando temáticas ligadas aos processo criativos. No dia 3 de Dezembro, no Cine –Teatro Avenida, esta conversa não existirá, mas no final da apresentação, que terá inicio às 16h, os participantes no projecto estarão disponíveis para conversar com o público. No dia 15 de Dezembro, será feita uma outra apresentação, desta vez não aberta ao público em geral, dentro do Estabelecimento Prisional de Castelo Branco, inserida na festa de Natal do E.P.
3 de Dezembro
Cine-Teatro Avenida
.
“Nus Meios”
16h00 (60m.)
Apresentação do espectáculo “Nus Meios “ (baseado em “Nu Meio” de Filipa Francisco e Bruno Cochat) e do documentário, realizado pelo João Pinto, sobre o processo de trabalho, criados no âmbito do projecto (R)EXISTIR.

Direcção artística e interpretação: Filipa Francisco
Co-criação e interpretação: Bárbara Carvalheiro, Estrela Sampaio, Liliana Pires, Olga Vale, Sónia Cardoso, Luís Agrelos, Carlos Graça
Colaboração e interpretação: Bruno Cochat
Direcção de ensaios e interpretação: Maria Belo Costa
Figurinos: Ana Real
Música tocada ao vivo: Rita Amaral Nunes
Documentário: João Pinto
Luzes: Ricardo Madeira e Pedro Fonseca
Fotos: CENTA
Produção: CENTA
Co-produção: CNB/Teatro Camões e Jangada de Pedra
Parcerias: Estabelecimento Prisional de Castelo Branco.
Financiamento: CENTA; Projecto Ser Dona de  a  (promovido pela Liga Portuguesa de Profilaxia Social).
Agradecimentos: Graça Passos, Dra. Ângela Portugal, Aldara Bizarro, Mark Deputter, Elizabete Paiva, à EQUIPA DO EPCB-EPRCB, Váatão TEATRO, Câmara Municipal de Castelo Branco
Ficha Artística e Técnica do Projecto (R)EXISTIR
Concepção e coordenação: Filipa Francisco
Produção executiva e monitora do projecto: Maria Belo Costa
Outros Monitores do projecto: Margarida Mestre e Susana Alves
Participantes: Bárbara Carvalheiro, Estrela Sampaio, Graciete Flores, Liliana Pires, Olga Vale, Sónia Cardoso, Luís Agrelos, Ricardo Gil, Carlos Graça, Filipe Almeida, Rafael Ribeiro, Luisa Canhoto, Marisa Maia, Paula Fonseca, Cátia Domingues, Maria da Luz, Ana Lúcia Henriques, Aurora Reis, Lucia Ribeiro, Cátia Marisa, Odete Costa, João Paulo Cruz Correia, Helder Alegria, Paulo Alexandre Conceição, Maria da Luz Ximenes, Ângela Monteiro, Fernanda De Sousa, Lucia Coutinho, Maria Rosario Santos, Rosa Ferreira, Carmen Ramirez, Vasco Rosário, Mafalda Nóvoa, Ana Caldaras.
Produção: CENTA



quarta-feira, novembro 22, 2006

Jornal Informativo nº08/2006

Assembleia Geral Ordinária no Grupo de Amigos de Vilas Ruivas
APROVADO O PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2007
Perante cerca de meia centena de associados, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas reuniu-se em Assembleia Geral, para a apresentação, discussão e votação do Plano de Actividades, bem assim como do Orçamento para o ano de 2007.
O documento, distribuído antecipadamente a todos os associados presentes, foi explicado pelo presidente da Associação, Jorge Manuel Cardoso, e votado a favor por unanimidade. Destaque para a verba de 60.000 euros inscrita nas obras de melhoramentos da associação, explicada pelo presidente, e que se destina á reconstrução do piso superior e do logradouro. Jorge Manuel Cardoso, explicou a permanência dessa verba no sentido de que “ as obras estão previstas, e só podem seguir em frente quando existirem verbas para o efeito”, adiantando ainda que “ não podemos avançar assim de qualquer maneira, e há que manter os pés bem assentes no chão”.
No segundo ponto da ordem de trabalhos, discutiram-se alguns assuntos prementes relativamente ao funcionamento da Associação, nomeadamente aos horários de abertura. De uma maneira geral, os presentes desejam que tudo funcione como está a funcionar até ao momento, ou seja, que dentro da medida das possibilidades de cada um, a Associação esteja aberta diariamente o mais tempo possível. Jorge Manuel Cardoso, relembrou que “ aqueles que vão mantendo a Associação aberta, organizaram uma escala de trabalho, sendo que, e por vezes, devido aos afazeres de cada um no dia a dia , nem sempre pode ser cumprida, mas sempre se tem aberto a Associação dentro das possibilidades existentes”, adiantando ainda que “ todos têm feito um trabalho exemplar, dos que estão na escala e das senhoras da aldeia, que têm sido exemplares em manter sempre a Associação cuidada e estimada”.
O Tesoureiro do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, Acácio Rei, relembrou que “é fundamental que mais gente trabalhe em prol da Associação, dando mais tempo disponível aos eventos que se vão organizando durante o ano, porque os que cá estão, e embora venham fazendo o trabalho e colaborando, por serem sempre os mesmos, já vão denotando algum cansaço, como eu” , daí que, Acácio Rei, lançasse o repto de mais gente se juntar á Direcção para trabalhar em prol de todos”, facto reforçado também pelo presidente da Associação, que lançou também esse repto e a compreensão de todos, o qual foi bem aceite pelos presentes.
Relativamente a outros assuntos de interesse geral, novamente os associados presentes, manifestaram a urgente resolução por parte da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, do problema da água que se consome em Vilas Ruivas durante o Verão, bem assim como a entrada/saída sul da aldeia, onde se torna “num bico de obra” manobrar qualquer veículo, devido á perigosidade do local.
A este facto, Acácio Rei relembrou ” que já esteve presente na Assembleia Municipal onde manifestou estas e outras preocupações existentes na aldeia, e que as mesmas foram bem aceites com a promessa de que “ o assunto não seria esquecido”.
Facto que também mereceu destaque pela positiva, foi a intervenção no âmbito da recuperação verificada no Castelo, uma obra que deixou orgulhosos todos os presentes.
Em conclusão, foi uma Assembleia Geral bem participativa, á semelhança daquelas que se vão realizando no Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, onde democraticamente são expostos os vários problemas, não só da Associação, mas também da população da aldeia.

Em dia de São Martinho...
MAGUSTO LEVOU ANIMAÇÃO A VILAS RUIVAS
Embora muita gente aproveitasse os ricos dias de sol, que se fizeram sentir em Vilas Ruivas, para continuarem na apanha da azeitona, o que é certo é que poucos faltaram ao Magusto organizado pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, e que contou com o apoio da Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão.
Em pleno São Martinho, a partir das 16,30 Horas, a boa castanha assada e a boa água pé, complementados com a boa bifana, foram os ingredientes necessários, para uma óptima tarde de convívio entre cerca de uma centena de associados, naturais e amigos da aldeia de Vilas Ruivas. Se juntarmos a isto tudo, a boa música popular do Grupo da Associação, “Os Quintarolas”, que animou tudo e todos com o seu vasto reportório, conclui-se que todos saíram satisfeitos com mais esta iniciativa promovida pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.

Festas de Natal e Passagem de Ano já estão a ser preparadas.
ADIVINHA-SE FESTA RIJA EM VILAS RUIVAS
À semelhança dos últimos dois anos, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas vai levar a efeito mais uma festa de passagem de ano, a realizar na sua sede social.
Face ao êxito dos anos anteriores ( sempre com sala cheia), a direcção do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas volta a organizar a festa de passagem de ano, com uma ementa bastante tradicional, que passa pelo bom bacalhau assado na brasa para o jantar, leitão de Negrais e o já célebre caldo verde da meia noite, entre as boas entradas regionais e doces tradicionais da época.
O jantar está marcado para as 20,30 Horas, e as inscrições podem ser feitas na sede social da Associação, ou através dos telefones: 967090436 e 960043364, reservadas prioritariamente aos associados, familiares e população da aldeia de Vilas Ruivas.
Para animar a noite, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas volta a apostar nos DJ´S Kacilda e Mouse, que, e aliás, têm sido os animadores de serviço em anos anteriores, com o vasto reportório, com música de dança para todos os gostos.
Mais uma vez, as gentes de Vilas Ruivas se unem, no sentido de terem uma noite de fim de ano bastante animada e de agradável convívio entre todos.
Também para a quadra natalícia, a Associação local leva a efeito mais uma iniciativa, que passa pelos dias 23 e 24 de Dezembro.
Dia 23, pelas 14.30 horas, realiza-se a primeira parte da “ida aos madeiros” para a fogueira de Natal, repetindo-se a “dose” no dia 24 no mesmo horário. É a recuperação de uma tradição da nossa região, e em particular também, do que se verificava na aldeia em tempos não muito distantes.
No dia 23 de Dezembro, a partir das 18.00 Horas, será servido um lanche convívio a todos os associados, naturais e amigos da aldeia de Vilas Ruivas.
Ao final da tarde de dia 24 de Dezembro, será ateada a fogueira de Natal no largo principal da aldeia, e se acontecer o mesmo do último ano, essa mesma fogueira prolongar-se-á até ao dia de Ano Novo.

Acidente mortal na Passagem de Nível das Vilas Ruivas
A PERIGOSIDADE DO LOCAL É EVIDENTE

O acidente que se verificou no início do mês de Novembro, na passagem de nível das Vilas Ruivas, e que infelizmente, originou uma vítima mortal ( um nosso vizinho dos Montes do Arneiro), obriga-nos, mais uma vez, a chamar a atenção para a perigosidade do local. Se bem que quem vem do lado das Vilas Ruivas numa viatura ligeira de passageiros, o estrado de madeira existente na passagem de nível está á vista de todos, o mesmo não acontece de quem vem do lado da ponte sobre o rio Tejo. Mas mesmo assim, quem vem do sentido de Vilas Ruivas, se não tiver o cuidado necessário, está sujeito ( como aconteceu....), a que o carro “derrape na estrada” e vá parar á linha do comboio...e depois...aí torna-se muito complicado sair de lá. Por outro lado, e para quem vem do lado da ponte sobre o Tejo, devido á subida íngreme existente, só consegue orientar-se na via, quando chega mesmo perto da passagem. É verdade que ali não se pode circular com uma velocidade excessiva, e que, para além disso, a passagem de nível está em funcionamento automático, mas também...um descuido ou uma precipitação...todos a podem ter, e pode causar uma tragédia, como, e infelizmente, foi o caso.
Tudo isto para dizer que, se a Refer tem “em mente” acabar com todas as passagens de nível existentes nas vias férreas nacionais, é bom que comece pelas que realmente se apresentam como as mais perigosas. E infelizmente, a das Vilas Ruivas, é uma delas. Disso não haja qualquer dúvida!!!.

terça-feira, novembro 14, 2006

Sites Turísticos

Aldeias do Xisto: São 23 aldeias espalhadas por vários municípios do Pinhal Interior. É um território de uma enorme beleza natural, rico em património e que oferece infinitas possibilidades de lazer.

Municípios: Arganil, Castelo Branco, Figueiró dos Vinhos, Fundão, Góis, Lousã, Miranda do Corvo, Oleiros, Pampilhosa da Serra, Penela, Sertã, Vila de Rei, VIla Velha de Ródão, Castanheira de Pêra, Mação, Pedrógão Grande, Proença-a-Nova.

Aldeias: Casal Novo, Talasnal, Cerdeira, Aigra Nova, Aigra Velha, Gondramaz, Chiqueiro, Candal, Ferraria S. João, Casal S. Simão, Pedrógão Pequeno, Álvaro, Janeiro de Baixo, Janeiro de Cima, Barroca, Fajão, Pena, Benfeita, Comareira, Martim Branco, Sarzedas, Foz do Cobrão, Água Formosa.


NATURTEJO:
Nascida do espírito de união e da partilha de objectivos, a Naturtejo é a entidade que promove o turismo na região integrada pelos concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão. Da Raia à Beira Interior, passando pelo Pinhal Interior até ao Alto Alentejo, este é um território de elevado potencial turístico e com inúmeros factores de atracção. Por ser uma região vasta mas homogénea, a Naturtejo oferece uma grande variedade de produtos turísticos, tendo como mais-valia comum a natureza e as excelentes infra-estruturas. Tudo para satisfazer as necessidades e exigências de todo o tipo de visitantes.

Gozando de uma excelente localização e acessos, a Naturtejo abre-lhe os horizontes e oferece-lhe mais de 5000 Km 2 de terra para descobrir. Apure todos os seus sentidos e deixe-se surpreender. Veja o que esta região tem para lhe mostrar, ouça o que as gentes têm para contar, sinta as marcas que o tempo foi deixando, delicie-se com os aromas que se desprendem da paisagem e saboreie cada momento como se tivesse todo o tempo do mundo.

Neste site encontra uma selecção do melhor que a Naturtejo tem para oferecer. Para além do que lhe damos a conhecer, há muito para descobrir. Deixe-se cativar por esta região e desvende toda a sua beleza. É natural que se surpreenda com tudo o que o espera. Na Naturtejo vive-se de forma plena e quem vem de fora fica para sempre cá dentro. Dentro do coração deste povo, na memória desta terra que quem conhece, não esquece. Porque quem vem, volta sempre.


VISITCENTRO:
Estamos a trabalhar para que muito rapidamente possa ter informações acerca do Centro de Portugal. Em todo o caso, queira consultar a nossa oferta em Aveiro, Bairrada, Coimbra, Viseu, Serra da Estrela e Tejo Internacional onde encontrará informação sobre alojamento, férias activas, golf, hipismo, restaurantes, agências de viagens, regiões de turismo e outra informação turística.

terça-feira, outubro 24, 2006

Jornal Informativo nº07/2006

Grupo de Amigos de Vilas Ruivas
ASSEMBLEIA GERAL EM DIA DE SÃO MARTINHO

No próximo dia 11 de Novembro, pelas 14,30 Horas, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, vai realizar a sua reunião magna para a aprovação do Relatório, Plano de Actividades e Orçamento para o próximo ano.
Segundo o presidente da direcção da Associação , Jorge Manuel Cardoso “embora mantendo todas as actividades que realizámos durante o ano de 2006, e até incluindo mais algumas, a hora é de apertar o cinto. Tudo isto, porque a procura de subsídios tem sido complicada, valendo os donativos dos associados, e as Comissões de Festas, que lá vão chegando para todas as actividades promovidas pela Associação. Pensávamos começar as obras do 2º piso da nossa sede social, bem assim como do logradouro durante o ano de 2006, mas o dinheiro não dá para tudo, e só para essas obras, são necessários cerca de 50.000 euros, portanto há que ir com calma, pois se não se fizerem num ano, fazem-se em dois ou em três. Não podemos é avançar sem termos os apoios concretizados, numa altura em que a situação económica do País também não é a mais favorável”, adiantou. Relativamente aos apoios esperados por parte da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Jorge Manuel Cardoso, afirma que “ a nossa Associação não é mais nem menos do que as outras, e há outras prioridades no concelho. Quando vierem...serão sempre bem vindos”, adiantando ainda, que na aldeia de Vilas Ruivas há outras prioridades bem mais importantes, para que a Câmara Municipal nos auxilie, como é o problema da água durante o verão, e a entrada/saída sul da aldeia, onde é necessária uma intervenção de fundo, já que os veículos têm muita dificuldade em manobrar nesse local”.

Relativamente ás actividades promovidas durante o ano de 2006, e embora estejam previstas mais meia dúzia delas até ao final do ano, Jorge Manuel Cardoso, adianta que “os nossos associados e a população de Vilas Ruivas em geral, tem sido fantástica com o acompanhamento que dão á Associação. Todas as iniciativas promovidas foram de um êxito organizativo assinalável, com toda a população a participar em força nessas mesmas actividades”, realçando ainda que “ antes da fundação da Associação era inimaginável termos lucros na ordem dos 5000 euros nos festejos em Honra de Nossa Senhora do Castelo, e agora, com a nossa sede e aquele espaço, as Comissões de Festas têm um motivo para pensar em mais altos vôos, que têm resultado em grandes festas e sempre com muita gente, trazendo de volta muitos filhos e netos de Vilas Ruivas, há muito tempo desligados da aldeia. O objectivo de dinamizar a festa em Honra de Nossa Senhora do Castelo está alcançado, e viu-se isso mesmo entre os dias 14 e 17 de Agosto, com muita gente a participar activamente nas nossas festas, as mais antigas e tradicionais do nosso concelho”, acrescentando ainda que “ quem não há muito tempo nos dizia que a Festa tinha tendências para acabar, penso que teve a resposta nestes últimos anos, muito por culpa também das excelentes Comissões de Festas que tiveram também todo o nosso apoio”.

Outro dado novo para a Associação de Vilas Ruivas, é o Grupo Musical e Tradicional “Os Quintarolas”. O presidente da Grupo de Amigos da Aldeia adianta que “ embora todos eles vivam fora da aldeia, assíduamente marcavam presença em Vilas Ruivas . Quando o Rui Marques, natural da aldeia, nos falou nessa possibilidade de avançarmos para o projecto deste Grupo Musical, a nossa Associação nem hesitou, porque no fundo é esse o nosso objectivo, de termos estas actividades no seio do Grupo de Amigos. Felizmente que tudo tem andado depressa de mais, e não é por acaso que o Grupo já tem a dimensão que tem, fruto do empenho, da dedicação e do trabalho que têm feito. O Nuno Mendes (Vice-Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação), é quem tem mais acompanhado este trabalho de perto, e foi com muito agrado que já os vimos actuar na RTP e na SIC, e para mim foi um orgulho ouvir falar em Vilas Ruivas e em Vila Velha de Ródão nesta última ida á SIC, porque no fundo, todos somos poucos para dar a conhecer a nossa bela região. Sei também, que o nosso Vereador da Cultura, Prof. Fernando Carmona, está a preparar um evento no nosso concelho, que vai juntar, para além do nosso Grupo, os Modas de Ródão, os Fora de Horas, entre outras bandas. Já o manifestei por ofício e verbalmente, que a nossa Câmara Municipal terá sempre o nosso Grupo Musical á sua disposição para o que tiver por conveniente, porque outra coisa não faz sentido, e temos que ajudar no desenvolvimento do nosso concelho, com este tipo de iniciativas de âmbito cultural e também social”, concluiu Jorge Manuel Cardoso.

Relativamente á próxima Assembleia Geral, a direcção da Associação espera que ela seja muito concorrida e participativa, até porque nessa tarde, a mesma Associação organiza a Festa do Magusto a partir das 16.00 Horas, abrilhantada precisamente pelo Grupo Musical “Os Quintarolas”.

Em pleno dia de São Martinho
MAGUSTO EM VILAS RUIVAS

É já no próximo dia 11 de Novembro, que o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas leva a efeito o já habitual Magusto.
A partir das 16.00 Horas, no Largo Principal da Aldeia, esperam-se as boas castanhas assadas e a boa água pé, numa tarde que vai ser animada pelo Grupo Musical da Associação “ Os Quintarolas”, e onde se esperam, mais uma vez, centenas de pessoas em pleno e ameno convívio na aldeia.Vamos é fazer votos para que, e desta vez, o São Pedro não estrague a festa, e que o São Martinho faça jus á velha tradição de “Verão em Novembro ou o Verão de São Martinho”.

Grupo Musical “Os Quintarolas” no Programa de Fátima Lopes na SIC
FALOU-SE EM VILAS RUIVAS E EM VILA VELHA DE RÓDÃO PARA TODO O MUNDO.

Foi com enorme orgulho, que no pretérito dia 10 de Outubro, o Grupo Musical e Tradicional “ Os Quintarolas” se apresentaram no programa da Fátima Lopes, na SIC. Com alguns nervos á mistura, porque não estão habituados a estas andanças, o Grupo lá se deslocou a Lisboa, e já nos estúdios da SIC, os nervos deram lugar a uma alegria imensa e á boa disposição. Graças a José Freixo ( um artista bem conhecido do nosso distrito), “Os Quintarolas” viram-se assim a tocar para todo o Mundo. Mas mais importante do que isso, foi a pequena conversa que mantiveram com Fátima Lopes, sobre as Vilas Ruivas e o concelho de Vila Velha de Ródão e toda a nossa região, falando-se do que de bom há na Beira Interior. Aliás, nos bastidores, a apresentadora da SIC, foi presenteada com produtos da nossa região, graças á colaboração da nossa Câmara Municipal, o que a muito deixou sensibilizada.
Com a canção “Manuel Ceguinho”, o Grupo levou a plateia ao rubro, e demonstrou que com os apoios, que concerteza vão chegar, pode ir mais longe no panorama musical português. Entretanto a primeira maquete da banda já está em fase de arranjos finais, e brevemente será distribuída pelas Rádios Regionais e Nacionais.
Família Gonçalves, de Vilas Ruivas, em almoço-convívio.

UMA CENTENA DE GONÇALVES FIZERAM A FESTA DE FAMÍLIA
No pretérito dia 09 de Setembro, numa unidade hoteleira de Castelo Branco,a famíla Gonçalves, de Vilas Ruivas, levou a efeito, a 4ª edição do almoço convívio, que reuniu á mesma mesa, cerca de uma centena de familiares unidos entre si pelo mesmo nome.
È já uma iniciativa marcante na aldeia, que junta á mesma mesa, diferentes gerações da família Gonçalves, muitos deles, que por um ou outro motivo, já não se encontravam , há muitos anos. Foi também, e por assim dizer, uma festa da saudade, para além do salutar convívio que existiu á mesma mesa. À família Gonçalves, os nossos parabéns por mais esta iniciativa.
Não há mesmo vergonha nenhuma...

A NOSSA SERRA ESTÁ CONSPURCADA
Não há emenda nenhuma. Por mais campanhas que se façam pela preservação do meio ambiente, as pessoas tendem a esquecer-se depressa dessas campanhas, e voltam á carga. Desta vez, prende-se com o problema de “despejar” tudo e mais alguma coisa em plena serra. À beira do caminho para a Ermida de Nossa Senhora do Castelo, e um pouco por toda a serra, vê-se montes de entulho, de electrodomésticos e outras coisas mais, despejadas a céu aberto e em qualquer sítio. A situação está a tomar “foros” de pouca vergonha e de malvadez. Ainda para mais, num acesso a um dos sítios mais paradisíacos e visitados no nosso concelho. È caso para dizermos que, não há mesmo consciência nenhuma. È também um alerta ás nossas autoridades para este estado de coisas, que nunca deveriam de acontecer em plena serra.


segunda-feira, outubro 16, 2006

Magusto - 11 de Novembro 2006


Assembleia - 14h30 - 11 de Novembro de 2006




ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

CONVOCATÓRIA

De acordo com o preceituado no n.º 3 do Artº 5º dos Estatutos,
complementado com a alínea e) do n.º 3 do artº 11º do Regulamento
Interno , convoco todos os Associados do Grupo de Amigos de Vilas
Ruivas, a participarem na Assembleia Geral Ordinária, que se realiza no próximo dia 11 de Novembro de 2006, pelas 14.30 Horas, na Sede Social da Associação, sita na Rua Principal, n.º 2, em Vilas Ruivas, com a seguinte ordem de trabalhos:

1 – Apresentação, discussão e aprovação do Relatório e Plano de
Actividades e do Orçamento para o ano de 2007.
2 – Outros Assuntos de interesse para a Associação

quarta-feira, outubro 11, 2006

Sic- Fátima Lopes à conversa com os Quintarolas...

Foi no dia 10 de Outubro, pelas 10h00 da manhã que os Quintarolas tiveram a sua estreia no Canal de Televisão Sic. Foi no Programa Fátima Lopes, que depois de responderem a algumas perguntas, sobre a sua origem, dando a conhecer os elementos, e falando das suas músicas, actuaram pela primeira vez num estúdio de televisão para todo o País e Estrangeiro.
Mais uma vez foi referido o nome de Vilas Ruivas contribuindo assim para a divulgação da nossa associação G.V.A.R., do Concelho e a Região de Castelo Branco.
Um agradecimento especial ao Sr José Freixo que sendo do Distrito de Castelo Branco, e como se diz "devemos puxar pelos nossos" proporcionou a nossa ida ao programa do qual também faz parte com o seu amigo "Pato".
Um Bem Haja à apresentadora Fátima Lopes e a toda a sua equipa pela maneira como fomos recebidos, obrigado.





Quintarolas presente nas Comemorações do Dia Mundial do Idoso

Dia 1 de Outubro de 2006 ficará na memória de todos aqueles que estiveram presentes nas instalações da Santa Casa da Misericórdia de Castelo Branco nas Comemorações do Dia Mundial do Idoso, na qual os Quintarolas estiveram presentes acedendo ao convite efectuado por esta instituição.
Muita foi a animação nesta tarde com a presença dos Idosos, um público tão especial que das formas mais variadas se manifestaram e colaboraram nesta Festa.
Bem Hajam...
Que não falte o brilho nos olhos, e o sorriso nos rostos daqueles que neste dia recordando a sua Juventude ou simplesmente vivendo o momento, estiveram presentes.

quarta-feira, outubro 04, 2006

Quintarolas na Iª Feira do Feijão Frade da Lardosa

Dia 29 de Setembro foi o dia escolhido para a inauguração de mais um grande evento que se realizou no Distrito de Castelo Branco.
Eram cerca das 22h00, quando os Quintarolas entraram para o palco para mais uma actuação, desta vez na Lardosa, na Iª Feira do Feijão Frade. Uma iniciativa que contou com a presença de muito público que depois de provar a gastronomia presente neste certame, se deliciou a assistir ao espectáculo de cerca de hora e meia que os Quintarolas tinham preparado para este dia.
De parabéns está a organização pela realização deste evento que certamente se irá repetir para o ano graças ao seu sucesso, isto comprovado pela presença do público presente.Bem Hajam...

terça-feira, outubro 03, 2006

Quintarolas em Estúdio

É com muito agrado que vos posso informar que o Grupo de Música Tradicional Portuguesa Quintarolas, o qual está agregado ao G.A.V.R., está em estúdio para a gravação da sua primeira maqueta.

mais novidades brevemente..., entretanto aqui ficam algumas fotos desta aventura.

quinta-feira, setembro 28, 2006

Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas [CENTA]

Estrutura profissional pluridisciplinar, tem por objectivos: oferecer condições de trabalho adequadas ao processo criativo e à investigação no território da arte contemporânea; reforçar a identidade cultural das populações através da aproximação à comunidade artística e criar dinâmicas culturais locais. Funciona nas instalações cedidas pela Tapada da Tojeira, casa agrícola com lagar de azeite e modo de produção biológico.

CENTA
[Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas]
Tapada da Tojeira
6030 – 006 Vila Velha de Ródão
272 541 080 Telf.
272 545 314 Fax
centa@mail.telepac.pt
http://centa-tojeira.blogspot.com
Membro fundador da REDE
[associação de estruturas
para a dança contemporânea]


Estão abertas candidaturas para residências de criação no CENTA
[artes plásticas]
Podem candidatar-se todos os artistas nacionais e internacionais que desenvolvam trabalho na área das Artes Plásticas e Transdisciplinares, podendo a candidatura ser feita em nome individual ou colectivo.

Da candidatura devem constar:
Curriculum vitae
Portfólio resumido (quatro projectos recentes ou mais significativos)
Sinopse do projecto a realizar em residência
Período de tempo para residência

As candidaturas devem ser endereçadas ao cuidado de Nuno Carrusca, coordenador do NAC (Núcleo de Arte Contemporânea) do CENTA.
O CENTA oferece alojamento e condições para a confecção de refeições em cozinha independente, estúdio ou outros espaços possíveis de serem utilizados como, por exemplo, o lagar de azeite ou cavalariça, apoio à produção e divulgação.

NOTA:Não existe qualquer obrigatoriedade por parte dos residentes na apresentação de um trabalho final, visto que o CENTA é primordialmente uma estrutura de apoio à criação, onde, precisamente, se pretende que o processo de criação seja livre de pressões externas.
No entanto, poderá ser sugerido ao residente que fale do seu trabalho, ou o apresente informalmente à comunidade, sendo a sensibilização de públicos uma das políticas fundamentais desta estrutura.


RESIDÊNCIA ARTÍSTICA
EXPERIMENTA O CAMPO 06
O projecto EXPERIMENTA O CAMPO é uma plataforma de interacção entre artesanato, universo de objectos nascidos de uma relação com a "terra", reveladores de uma identidade própria perpetuada no tempo, e o design, que se encontra associado à sociedade de consumo e à produção em massa numa estreita relação com a indústria, projecto este desenvolvido em parceria com a ESAD [Escola Superior de Artes e Design] de Caldas da Rainha.
No dia 28 de Setembro termina a segunda residência de alunos, a qual contemplou os alunos de Design, e que consistiu na concepção de projectos que serão desenvolvidos ao longo do ano com a orientação dos professores envolvidos.


RESIDÊNCIA ARTÍSTICA COSPE NA COBRA
[29 Set a 05 Out]
A residência dos Cospe na Cobra assenta o seu objectivo na construção e habitação de um espaço experimental de som que se quer livre e que baseia os seus procedimentos não só na esfera da experimentação acústica mas também na construção de instrumentos in loco.

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA MARGARIDA MESTRE
[24 Out a 04 Nov]
...Tudo gira...
(...neste mundo tudo gira, que eu gire em redor de ti não admira...)

Objecto poético que gira em torno de temas que nos rodeiam como o universo, a terra, a natureza e o ser.
É construído a partir de poemas de Jorge Sousa Braga, re-interpretados vocal e visualmente numa aventura de transformar o seu universo literário em evento performático, resultante da procura de um formato alternativo de comunicação da poesia.
Este recital propõe um cenário visualmente mágico que, num jogo lúdico de projecção e metamorfose da imagem, acompanha a agilidade da imaginação; e uma atmosfera sonora que transmite e transforma a palavra falada em melodia e respiração.
Em vivência dos sentidos onde o corpo é convidado a entrar.


WORKSHOP / RESIDÊNCIA TEATRO PRAGA
[30 Out a 30 Nov]
André Teodósio estará em residência no CENTA e orientará um workshop que tem como objectivo a montagem de um exercício teatral a partir da obra “O Avarento” de Moliére, pressupondo um discurso contemporâneo numa relação/confronto com um clássico da dramaturgia mundial, segundo uma nova versão da obra escrita de propósito para o Teatro Praga por José Maria Viera Mendes.

Jovens criadores ainda em formação Destinatários
de 30 Out. a 30 Nov., com três sessões por semana em horário pós-laboral Calendarização
15€ Inscrição
20 de Outubro Data limite de inscrição
http://centa-tojeira.blogspot.com/2006/07/destaques.html Para + info



FORMAÇÃO ARTÍSTICA PONTUAL
[de 01 Outubro a 20 de Dezembro]
Estão abertas inscrições para os ateliês pedagógicos que se realizam em datas a definir com os interessados. Podem ser frequentados por uma turma/sessão, durante a semana, ou por grupos, durante o fim-de-semana.
http://centa-tojeira.blogspot.com/2006/05/programa-de-formao-artstica.html Para + info



VISITAS GUIADAS AO NAC
Continuam abertas as inscrições para as visitas guiadas ao NAC [Núcleo de Arte Contemporânea], que integra projectos de land art, site specific e arte efémera idealizados e concebidos por Rui Moreira, Armanda Duarte, Fernando Tropa, Luísa Ferreira, entre outros.
http://centa-tojeira.blogspot.com/2006/06/visitas-guiadas-ao-nac.html Para + info


Leituras ao Domicílio
O CENTA criou um serviço de Leituras ao Domicílio que qualquer pessoa ou entidade pode requisitar, bastando para isso que entre em contacto com o CENTA, tendo apenas que indicar o local (poderá ser na própria casa ou noutro espaço) e a hora pretendidos que um dos leitores disponíveis irá ao encontro do ouvinte. As Leituras ao Domicilio dispõem de um menu de livros seleccionados, de onde o ouvinte poderá escolher o livro que quer conhecer. Caso tenha preferência por um livro que não conste no menu, deverá fazer a encomenda com a antecedência mínima de 15 dias, indicando o título em questão e o pedido será atendido. Este serviço é pago à hora .
Para + info
e lista de títulos disponíveis
http://centa-tojeira.blogspot.com/2006/06/leituras-ao-domiclio.html

terça-feira, setembro 26, 2006

Fotos das Festas de 2006

http://www.flickr.com/groups/festas2006/pool/show/

Aqui podem ver ver em Slideshow as fotos da Festa em Honra de Nossa Senhora do Castelo, Vilas Ruivas.
14, 15 e 16 de Agosto de 2006.

Obrigado a todos os presentes...

Até para o ano...

segunda-feira, setembro 18, 2006

Jornal Informativo nº06/2006

VILAS RUIVAS: Embora o São Pedro pregasse uma partida....
FESTA BATEU TODOS OS RECORDES.
As festas de 2006, em honra de Nossa Senhora do Castelo, as mais antigas e tradicionais do concelho de Vila Velha de Ródão, saldaram-se por mais um êxito organizativo.
Com um movimento total de cerca de 12.000 euros, cerca de 4 700 euros reverteram para o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas como lucro apurado e efectivo dos festejos.
Este foi o ano em que se movimentou mais dinheiro nos festejos em Honra de Nossa Senhora do Castelo, e onde se obtiveram os maiores lucros.
Nos dias 14 e 15 de Agosto, o Largo Principal da Aldeia foi pequeno para tanta gente que participou nos bailes.
Á semelhança do ano de 2005, muita gente compareceu nos festejos mais antigos e tradicionais do concelho de Vila Velha de Ródão, dando-lhe um enorme brilhantismo. As mesas e cadeiras espalhadas pelo recinto estavam completamente esgotadas, e os bailes sempre muito participativos, embora exista ainda muita gente com “vergonha ou não saber dançar” as músicas tradicionais portuguesas.
Pena foi o dia 16 de Agosto, último dia dos festejos, onde o São Pedro fez uma partida, chovendo praticamente todo o dia, condicionando as provas desportivas e culturais. Aliás, as provas culturais e recreativas acabaram por ter lugar na sede do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas. No plano desportivo, no encontro de Futsal entre Vilas Ruivas e Fratel, os da “malga” levaram a melhor, vencendo por 6-5 no prolongamento e arrecadando a taça, acabando o convívio entre as duas equipas em pleno largo principal da aldeia de Vilas Ruivas.
Quanto ao Torneio de Sueca, registou o maior número de equipas participantes dos últimos anos, com a vitória a sorrir aos homens do Coxerro, embora um dos vencedores (João Pires Ventura) seja natural da aldeia de Vilas Ruivas. Apenas pelas 20,30H deixou de chover, deixando muita gente em casa com medo ao mau tempo.
Mas mesmo assim, o conjunto musical ( Artur e Márçia) ainda fez questão de começar o baile, embora perante uma plateia reduzida. Foi pena, já que estava tudo preparado para mais uma grande enchente e uma noite de grande festa. Já há muitos anos que não se via um tempo assim no dia 16 de Agosto. Paciência!. No entanto, pela noite fora, e na sede da Associação, houve discoteca móvel até ás 7.00 horas da manhã. Mesmo assim, as festas foram um êxito enorme, deixando água na boca a muita gente.
De assinalar a presença em Vilas Ruivas de muitos fratelenses, que acompanharam a Banda Filarmónica nos Festejos Religiosos em Honra de Nossa Senhora do Castelo, acabando também por ficar para a noite e para esse grandioso baile do dia 15 de Agosto, abrilhantado pelo Grupo Musical Oásis.
Está de parabéns a Comissão de Festas de Vilas Ruivas do presente ano, pelo excelente trabalho efectuado em prol da aldeia.
O lucro dos festejos é bem vindo para a Associação local, já que, e segundo o Presidente do GAVR, Jorge Manuel Cardoso, “ existem ainda dívidas para pagar de compromissos anteriormente assumidos para a compra e reconstrução da sede social da Associação, e este dinheiro apurado destina-se a isso mesmo”. É uma dívida que temos controlada, que pode ser paga a longo prazo, mas é nossa intenção começar já a pagá-la (n.r. A dívida cifra-se ainda em cerca de 10.500 euros sem qualquer tipo de juros), já que é um compromisso assumido pela actual direcção”. O Presidente do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas relembra ainda que “ a Associação já movimentou cerca de 50.000 euros pela compra e reconstrução da sede, faltando apenas liquidar esses 10.500 euros, para que os empréstimos fiquem saldados”, adiantando ainda que “ só a partir desses pagamentos, é que podemos começar a pensar em mais obras para melhoramentos da nossa sede, tais como o logradouro e o piso superior destinado ao salão cultural”. Ou como diz o velho ditado “Roma e Pavia não se fizeram num dia”.

FESTA RELIGIOSA NO ALTO DA SERRA
NOSSA SENHORA DO CASTELO COM MUITOS FIÉIS DEVOTOS.

As Festas Religiosas em Honra de Nossa Senhora do Castelo, realizadas no alto da serra, em plena Ermida, no dia 15 de Agosto, foram talvez as mais participadas dos últimos anos. Na realidade, ninguém se lembra já, de ver tantos devotos a participar nas cerimónias religiosas. Duas horas antes da Eucaristia, já a estrada de ligação é Ermida se encontrava cheia de veículos estacionados.
Na zona envolvente á Capela e ao Castelo, já não existiam lugares vagos para tantos veículos. Neste aspecto, o trânsito esteve “caótico” nos acessos á Ermida, envolvendo também o próprio Reverendo Escarameia e a Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Dra Maria do Carmo Sequeira, que certamente tirou mais ilações para as obras que aí vêm de requalificação daquele local. Mais de uma centena de veículos em toda a zona adjacente, requer certamente um projecto mais amplo de estacionamentos disponíveis ao longo da estrada de ligação á Ermida. Somos da opinião, que o estacionamento não poderá resumir-se á zona perto da Capela e do Castelo. Ele terá que ser mais abrangente, com mais espaços disponíveis e começar mesmo muito antes do átrio da Ermida.
Todos se aperceberam da autêntica confusão reinante no trânsito. Outro dos aspectos a considerar pela nossa autarquia, terá forçosamente que incidir na cuidada desmatização do local, principalmente em redor da estrada de acesso á Ermida. È um perigo, em pleno verão, com tanta gente no local. Em caso de incêndio... não existem muitas hipóteses de fuga e pode acontecer um tragédia. O facto foi por demais comentado perante tanta gente que participou nestas festas religiosas. E bastaria um pequeno descuido!!!. É uma situação urgente, a rever e a ser estudada cuidadosamente por parte da nossa autarquia.

Como se disse, a festa religiosa levou até ao alto da serra, muitas centenas de devotos, que participaram activamente na Eucaristia presidida pelo Revº Escarameia e na Procissão em Honra de Nossa Senhora do Castelo, que foi acompanhada pela Banda Filarmónica do Fratel.
As Festas Religiosas em honra de Nossa Senhora do Castelo, como as mais antigas do nosso concelho, continuam a ser palco de grandes romarias ao alto da serra, como ficou provado neste ano de 2006.
Em pleno dia de Festa....
Voltou novamente o problema da falta de água!

A situação já não é nova. Aliás, sempre que começa o Verão, a população de Vilas Ruivas debate-se com o problema da água. Para além de não consumir a água do furo (quando acaba a da nascente), a população debate-se ás vezes com a falta de água nas torneiras. Isto acontece, porque em Agosto, a população da aldeia triplica, e o depósito existente é manifestamente insuficiente para tanta gente.
No dia 14 de Agosto, a água faltou novamente nas torneiras. Valeu a disponibilidade da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, na pessoa do vice-presidente Luís Pereira, que lá resolveu a situação a contento de todos.
No entanto, fica essa preocupação das gentes da aldeia, que a partir do momento em que o furo é ligado, começam a consumir (para beber!!) a água da Ladeira e do Alvaiade. Se a água da nascente é muito boa para beber, já a do furo é renegada pelas gentes da aldeia de Vilas Ruivas. Uma situação que, e obrigatóriamente, terá que ser revista a curto prazo por quem de direito.

Sempre com muita gente
ROMARIAS AO CASTELO APÓS A RECONSTRUÇÃO
Durante todo este tempo de pleno gozo de férias, foi com muito agrado que assistimos a autênticas romarias ao Castelo e a toda a zona envolvente. Muita gente do nosso concelho, mas também muitos turistas nacionais e estrangeiros, têm dado ao local um extraordinário movimento. Após a reconstrução do Castelo têm sido inúmeros os visitantes que aproveitam para tirarem muitas fotos e filmarem o local. Uma vista ímpar e deslumbrante num local tranquilo e soberbo, tem feito as delícias de centenas e centenas de pessoas, que têm visitado toda aquela zona envolvente, ex-libris do nosso concelho.
A este propósito, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas tem em exposição na sua sede social, duas fotos gigantes do Castelo, que marcam o antes e o depois da reconstrução do mesmo.Uma oferta do associado, Álvaro Ribeiro, dedicado á arte da fotografia da aldeia de Vilas Ruivas.

No dia 13 de Agosto, no Alto da Serra...
JUVENTUDE DE VILAS RUIVAS EM PLENA FESTA CONVÍVIO
Cumprindo uma tradição , o dia 13 de Agosto marca a festa e o encontro de praticamente toda a juventude da aldeia de Vilas Ruivas.
Com o apoio do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, cerca de meia centena de convivas organizaram o já habitual piquenique nocturno no átrio da capela, ao som de boa música, e á média luz. Um convívio que serviu para se falar do passado, presente e futuro da aldeia de Vilas Ruivas. Com uma noite bem agradável, foram bons os momentos que se passaram lá bem no alto da serra, sinal de que, Vilas Ruivas tem muita juventude que se vai preocupando com o dia a dia da aldeia, no fim de contas, também o verdadeiro objectivo do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.
Dinamizar a juventude a participar no dia a dia da aldeia, é o verdadeiro objectivo da Associação local. Aliás, e durante a semana, muitos foram aqueles que se deslocaram ao Clube Náutico e que passaram horas a fio a praticar canoagem no rio Tejo. Para muitos que não conheciam a beleza natural do rio, foi uma experiência única, com a promessa de voltarem brevemente a repetir essa mesma experiência mais assiduamente.

Grupo de Amigos de Vilas Ruivas completou segundo aniversário.
UMA GRANDE FESTA DE PARABÉNS
Com a presença de mais de centena e meia de associados, naturais e amigos da aldeia de Vilas Ruivas, a Associação local festejou o seu segundo aniversário no pretérito dia 17 de Agosto, contando também com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Dra Maria do Carmo Sequeira, com o Vice-Presidente, Luís Pereira, e o Presidente da Assembleia Municipal de Vila Velha de Ródão, Eng. Conceição Lopes, que se associaram a este aniversário do GAVR.

Às 13.00 Horas realizou-se o almoço convívio, servido pelo empresário de hotelaria albicastrense, Abílio Baptista, que constou do já tradicional porco no espeto, acompanhado do apetitoso arroz de feijão, seguindo-se pelas 16.00 horas, a actuação do Grupo Musical da Associação, Os Quintarolas, que animaram a tarde com o seu alegre e vasto reportório. Em suma, foi uma grande festa de parabéns a que o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas teve direito, com muita gente a participar activamente nestes festejos de aniversário. Na altura, o presidente da Associação, Jorge Manuel Cardoso, teve oportunidade de oferecer aos convidados presentes, a t-shirt comemorativa do 2º aniversário da Associação.

Vila Velha de Ródão presente no final da Volta a Portugal em Bicicleta.
OS QUINTAROLAS ANIMARAM A FESTA DA VOLTA A PORTUGAL EM BICICLETA.

O Grupo Musical “Os Quintarolas”, foram uma das bandas convidadas a participar na Festa final da Volta a Portugal em Portugal, que se realizou no pretérito dia 15 de Agosto na cidade de Castelo Branco.
Uma actuação plena de sucesso, com o tema “Manuel Ceguinho”, dedicado propositadamente à Volta a Portugal, e que mereceu muitas palmas por parte da plateia presente.

Aliás, e na ocasião, o Grupo Musical de Vilas Ruivas, teve oportunidade de receber pré-convites para actuações nas várias estações televisivas, nomeadamente, nos programas matinais, faltando apenas as calendarizações para o efeito. Quando tal acontecer, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, espera que as estações televisivas possam dar voz ao nosso concelho, na pessoa da presidente da nossa Autarquia, Dra Maria do Carmo Sequeira, dependendo dessa mesma calendarização e dos guiões das estações televisivas.

Também a Rádio da Beira Interior foi palco para uma entrevista á banda, onde se falou muito do concelho de Vila Velha de Ródão e da aldeia de Vilas Ruivas. A representar o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, esteve presente o Vice-presidente da Assembleia Geral, Nuno Mendes, também ele membro do Grupo Musical Os Quintarolas.
Entretanto, no dia 23 de Setembro, Os Quintarolas foram também convidados a participar no Festival Nacional de Música Tradicional e Popular portuguesa, que se realizou na cidade de Gondomar, distrito do Porto.

Em projecto, está a hipótese do Grupo editar um CD de originais, estando a própria banda e o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas a trabalhar afincadamente para que isso aconteça a breve trecho. Entretanto e para todos aqueles que ainda não conhecem o trabalho do grupo, podem ouvir alguns dos seus temas no seguinte endereço da Internet:
http://www.myspace.com/quintarolas, http://www.palcoprincipal.com/quintarolas.
Nestes endereços, está também toda a história da banda de Vilas Ruivas, bem assim como algumas fotos das diversas actuações que a banda tem efectuado nestes últimos tempos.

sexta-feira, setembro 15, 2006

Fotos da Presença do Duo Oásis nas Festas de 2006


Aqui podes ver a loucura que foi as Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo - Vilas Ruivas

http://www.duoasis.com/fotos/vilasruivas/

Obrigado a todos os que estiveram presentes e ajudaram a fazer das Festas de Vilas Ruivas uma referência no Concelho de Vila Velha de Ródão.

Até para o ano, obrigado

terça-feira, setembro 05, 2006

Incentivos Outdoor


O Campo de Vila Velha de Ródão é o ponto de encontro para a realização de um leque muito alargado de actividades dentro e fora do nosso espaço. Aqui todos os dias temos uma equipa de profissionais para realizar programas de actividades para grupos escolares, empresas, amigos ou individuais. Este também pode ser o local ideal para uma festa de empresa, aniversário ou despedida de solteiro/a.

informações: Tel. 228305157
email:
grupos@incentivosoutdoor.com


segunda-feira, julho 17, 2006

Jornal Informativo nº05/2006

Vilas Ruivas: 14,15,16 e 17 de Agosto
Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo e do 2º Aniversário do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas

Os festejos mais antigos e tradicionais do concelho de Vila Velha de Ródão, estão já aí á porta na aldeia de Vilas Ruivas. Com o trabalho de mais de uma dezena de pessoas ao longo destes últimos doze meses, tudo está pronto para que as Festas de 2006 sejam mais um êxito retumbante, á semelhança das que têm sido organizadas nos anos anteriores.

As Festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo vêm mantendo a sua tradição secular na aldeia de Vilas Ruivas, e desde o dia 17 de Agosto do ano passado, a Comissão de Festas de 2006, tem trabalho afincadamente para que nada falte durante os três dias de Festa, a que se acrescenta também o dia 17 de Agosto, data do 2º Aniversário do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que este ano, também faz parte integrante do programa de Festas da Aldeia, num entendimento perfeito entre a Comissão de Festas de 2006, e a Direcção da Associação, á semelhança do que aconteceu com a Comissão de Festas de 2005.

Olhando para o programa das Festas, o destaque vai obviamente para a Festa Cristã, a realizar no dia 15 de Agosto, ás 17,30 Horas, na Ermida de Nossa Senhora do Castelo, lá bem no alto da Serra.
Nota de destaque, será também a presença da Banda Filarmónica do Fratel, que acompanhará a procissão.

Á semelhança de anos anteriores, espera-se muita gente nesta festa Cristã, momento único de devoção e de fé a Nossa Senhora do Castelo, padroeira da aldeia de Vilas Ruivas.
Quanto á festa pagã, destaque para três conjuntos musicais da nossa região: Remix, Oásis e Artur e Márcia, e para animação de rua das Aparelhagens Octávio do Marmelal.

No dia 16 de Agosto, a tarde é destinada aos habituais jogos desportivos e recreativos para a juventude da aldeia e para o grande torneio de Sueca.

No dia 17 de Agosto, será o dia das comemorações do 2º Aniversário do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, com o já célebre porco no espeto a deliciar o apetite de todos aqueles, que, e para o efeito se inscrevam na Associação local, para um dia de saudável e fraterno convívio entre todos os associados e convidados para esta Festa.

Uma festa que será abrilhantada pelo Grupo Musical da Associação da aldeia, os Quintarolas, que com a sua música tradicional portuguesa, abrilhantará todos os convivas presentes.

Recordemos a Comissão de Festas de 2006: João Marques, Joaquim Cabaço, José Cardoso e Cláudio, António Santos Carlos Manuel e José Manuel Santos, Valentim Marques e Rui Marques.

Uma grande festa que promete muita animação, com um bom programa para todos os gostos, e que conta com o apoio institucional da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, como aliás, tem acontecido ao longo dos últimos anos.

Segunda-feira – 14 de Agosto

15h00m - Abertura da Quermesse.
Animação de rua com a aparelhagem sonora “OCTÁVIO”, do Marmelal

17h00m – Jogo de futsal amigável entre os jovens de Vilas Ruivas e de Fratel no Campo de Futebol do CDRC

22h30m – Grandioso Baile abrilhantado pelo Grupo Musical REMIX de Castelo Branco

Terça-feira – 15 de Agosto

15h00m - Abertura da Quermesse.
Animação de rua com a aparelhagem sonora “OCTÁVIO”, do Marmelal

17h30m – Missa em honra de N.ª Sr.ª do Castelo celebrada na ermida, seguida de procissão acompanhada pela Banda Filarmónica de Fratel

19h00m – Concerto da Banda Filarmónica de Fratel no Recinto de Festas

23h00m – Baile abrilhantado com o Duo Musical OÁSIS de Cebolais de Cima

Pela noite dentro DJ e discoteca ao livre


Quarta-feira – 16 de Agosto

15h00m - Abertura da Quermesse.
Animação de rua com a aparelhagem sonora “OCTÁVIO”, do Marmelal

17h00m – Grande Tarde Desportiva
Torneio de Sueca e Jogos Tradicionais

22h30m – Grandioso Baile abrilhantado pelo Duo Musical Artur e Márcia de Castelo Branco

Quinta-feira – 17 de Agosto

II Aniversário do Grupo de Amigos

13h00m - Porco no Espeto ( Inscrições no Grupo de Amigos de Vilas Ruivas)

Grande animação pelo Grupo de Música Popular “Os Quintarolas”, de Vilas Ruivas.



O mais recente projecto do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas
FORMADO O GRUPO MUSICAL “OS QUINTAROLAS”


No passado mês de Junho, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas criou o seu mais recente projecto de âmbito cultural e tradicional. Seis associados, naturais e amigos da aldeia fundaram no seio da Associação local, o Grupo Musical “Quintarolas”, de cariz tradicional da música popular portuguesa e também com música tradicional do nosso concelho e distrito.

Rui Marques, Jorge, Tó Rosa, Zé Manuel, Horácio, Ana e o Domingos dão voz e levam agora o nome da aldeia e do nosso concelho aos mais variados pontos do nosso País.

A apresentação na aldeia de Vilas Ruivas, foi efectuada no pretérito dia 17 de Junho de 2006, na altura da 2ª edição da Festa da Sardinha.

Destaque especial para a última participação deste Grupo na Feira de Actividades Económicas da Mealhada, no dia 7 de Julho, onde se revelou de um rotundo êxito entre as gentes locais, que participaram activamente no espectáculo.

Para o próximo dia 13 de Agosto está já marcada uma deslocação ás Festas da Póvoa da Rainha, no concelho de Seia, para o qual foram convidados pela Comissão de Festas local.

No próximo dia 17 de Agosto, durante as Festas do 2º Aniversário do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, será feita uma nova apresentação a todos os presentes, nomeadamente aos que, de uma maneira ou de outra, não foi possível marcarem presença na 2ª edição da Festa da Sardinha realizada na aldeia, no dia 17 de Junho, e que juntou cerca de duas centenas de pessoas, no Largo Principal da Aldeia.


Iniciativas realizadas pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas

No dia 15 de Junho de 2006, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas realizou uma excursão á Barragem do Alqueva, com visitas a Évora, Moura, Aldeia da Estrela, Aldeia da Luz e Monsaraz.
Autocarro praticamente cheio de convivas, num dia bem passado, com muita gente a gostar imenso daquilo que viu, e a prometer uma repetição para breve neste tipo de iniciativas.
Uma excursão que contou com o apoio importante da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão.
A Barragem do Alqueva: o maior lago artificial da Europa foi visitada pelas gentes de Vilas Ruivas.


Dois dias depois, no Largo Principal da Aldeia, e embora
o São Pedro não ajudasse no tempo, já que uma embirrante
chuva teimava em cair, cerca de duas centenas de convivas
participaram na 2ª Edição da Festa da Sardinha.
A noite foi animada com a apresentação do
Grupo Musical os Quintarolas, o mais recente projecto
do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, que ainda fez dançar muita gente.


As palavras, o poema e a canção que vai marcando este Verão de 2006
.

Não resistimos a compartilhar com os nossos leitores, estas palavras, poema e letra de uma canção que vai marcando este Verão de 2006.

Palavras que nos tocam no coração, e não resistimos a publicar com a devida vénia.


Emigrante! Vem devagar por favor!
Temos muito tempo para lá chegar.
E depois, lá diz o velho ditado:
"Mais vale um minuto na vida,
do que a vida num minuto."

"Passou-se no mês de Agosto
este drama tão cruel,
de um emigrante infeliz
Foi tanta a pouca sorte.
Na estrada encontrou a morte,
quando vinha ao seu país


Do trabalho veio a casa.
Preparou a sua mala
e partira da Alemanha.
Mas seu destino afinal
acabou por ser fatal,
numa estrada em Espanha.


Dizem aqueles que viram
que ele ia tão apressado,
a grande velocidade.
Foi o sono que lhe deu
o controle ele perdeu
desse carro de maldade.


Trazia na sua mente
ir ver o seu pai doente,
que estava no hospital
Na ideia um só pensar
o seu paizinho beijar
ao chegar a portugal.


Mas tudo foi de repente.
Pertinho de Benavente
o drama aconteceu.
Ele vinha tão cansado,
de tanto já ter rolado
e então adormeceu.


Nada podendo fazer
Num camião foi bater
e deu-se o choque frontal.
seu carro se esmagou
e desfeito ele ficou
no acidente mortal.


Ele não vinha sozinho,
trazia também consigo
sua mulher e seu filhinho.
Sem darem conta de nada
e naquela madrugada
morrem os três no caminho.


Quando a notícia chegou,
no hospital alguém contou
o desastre que aconteceu.
Seu pai que tanto sofria
nunca mais o filho via
fechou os olhos morreu!


Emigrantes oiçam bem:
Não vale a pena correr,
porque pode ser fatal.
Venham todos devagar
há tempo para cá chegar
e abraçar Portugal!

terça-feira, julho 04, 2006

Quintarolas

É com muito agrado que vos informo que o G.A.V.R. têm um grupo de música Popular

- Senhoras e senhores, meninas e meninos, na vossa presença os ....

"QUINTAROLAS"

Contactos:916 636 101 - 919 224 804 - 962 443 969
Email: quintarolas@gmail.com

BEM HAJAM...




quinta-feira, junho 01, 2006

Jornal Informativo nº04/2006

A 23,24 e 25 de Junho, todos os caminhos vão dar á sede do nosso concelho.
X FEIRA DE ACTIVIDADES ECONÓMICAS SOB O LEMA DO TURISMO NA NATUREZA

Aí está mais uma edição da Feira de Actividades Económicas e Transfronteiriças no nosso concelho. Este ano cumpre-se a 10ª edição, e deixamos a todos os nosso leitores, o Programa Provisório da mesma. Um programa a não perder.


Programa (Provisório)

X Feira das Actividades Económicas
23, 24 e 25 de Junho

Tema da Feira: Turismo na Natureza


23 de Junho – Sexta – Feira
18.00h – Abertura da Feira
19.00h – Cerimónia de Abertura pelo Secretário de Estado do Desporto (a confirmar)
21.30h – Arruada com o grupo de percussão TOCÁRUFAR (+ info)
00.30h - Recinto de Festas da Senhora da Alagada - Blasted Mechanism
02.00-05.00h – Discoteca ao Ar Livre - Dj Eduardo (Soul Music) e Dj Lucca Ricci

24 de Junho – Sábado
09.00h – 18.00h - Colóquio “Turismo na Natureza: Oportunidades de Negócio” – Casa de Artes e Cultura do Tejo
09.00h – Percurso de BTT
17.00h – Abertura da Feira
19.00h – Inauguração Oficial da Empresa “Terras de Aventura, Lda”
21.00h – Animação de rua com Bardoada - O Grupo do Sarrafo (Pinhal Novo)
00.30h – Recinto de Festas da Senhora da Alagada - João Pedro Pais
02.00h - 05.00h – Discoteca ao Ar Livre - Dj Eduardo (Soul Music) + DJ s Maurel & Fauvrelle-live act (Lajja Recordings)

Grátis durante todo o dia: canoagem, kayakes e gaivotas (Clube Náutico)

27 de Junho – Domingo
09.30h – Inauguração do Percurso Pedestre PR2 (AEAT)
11.00h - Inauguração da Escola de Escalada (Castelo do Rei Wamba)
17.00h – Abertura da Feira21.00h – Animação de rua por grupo a definir
23.00h – Encerramento da Feira
23.30h – Fogo de Artifício

No Parque Aventura, poderá praticar gratuitamente: escalada, slide, rappel, passeios a cavaloGrátis durante todo o dia: canoagem, Kayakes e gaivotas (Clube Náutico)


Grupo de Amigos de Vilas Ruivas promove excursão
UMA VISITA Á BARRAGEM DO ALQUEVA
No próximo dia 15 de Junho, e já com as inscrições fechadas face ao previsível êxito da iniciativa, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, com o apoio da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Vila Velha de Ródão, promove uma excursão á Barragem do Alqueva. Na realidade, não foi preciso muito tempo para que as inscrições fechassem, já que a adesão dos associados foi por demais evidente a esta iniciativa.
Existe uma grande curiosidade de conhecer a Barragem, que é nada mais nada menos, do que o maior lago artificial da Europa.
O programa da excursão já está delineado, e consta também de uma visita a Èvora e Monsaraz, bem assim como á Aldeia da Estrela, uma “península” situada bem no meio da barragem do Alqueva, e que tem uma paisagem simplesmente deslumbrante.
A saída é as 7,30 Horas da aldeia de Vilas Ruivas
, e prevê-se um dia bem agradável nesta viagem há muito desejada.


25 DE ABRIL FOI DIA DE CONVÍVIO EM VILAS RUIVAS
Cerca de setenta pessoas conviveram no Largo Principal de Vilas Ruivas, com uma “sopa de peixe” bem servida na sede social do Grupo de Amigos, e que deixou água na boca a muita gente.
Um dia de convívio, onde também se celebrava o aniversário do Tesoureiro da Associação local, Acácio Mendes Rei.
Uma tarde excelentemente bem passada e de convívio entre todos, a que se seguiram os tradicionais jogos, com particular destaque para o jogo da sueca, que encheu por completo a sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas.
Um destaque muito especial, e mais uma vez, para todos aqueles que participaram na feitura deste evento, nomeadamente, as senhoras da aldeia (sempre prontas a colaborar), bem assim como João Albino António, Paulo Alexandre Pereira e Paulo Jorge Cardoso, entre muitos outros que ajudaram na organização.
No resto da tarde, e como já bem sendo hábito, novo passeio pedestre pelos campos da aldeia, com um passeio até á Ermida de Nossa Senhora do Castelo e Castelo do Rei Wamba, agora em reconstrução.

Dia 17 de Junho, em Vilas Ruivas
2ª EDIÇÃO DA FESTA DA SARDINHA AO SOM DOS QUINTAROLAS

Organizada pelo Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, realiza-se no próximo dia 17 de Junho, a partir das 18.00 Horas, a 2ª edição da Festa da Sardinha.
Um evento que se realiza no Largo Principal da Aldeia, e que se deseja de um grande êxito, á semelhança do que aconteceu no ano transacto, onde cerca de duas centenas e meia de pessoas deram um enorme colorido á aldeia.
Para a edição deste ano, o Grupo de Amigos de Vilas Ruivas incluiu no cartaz, um espectáculo de música popular portuguesa, com o Grupo de Música Popular Portuguesa, OS QUINTAROLAS, de Castelo Branco. A presença deste grupo deve-se á colaboração do associado, Rui Marques, que “promete um bom espectáculo” para todos os convivas presentes.
As inscrições para esta Festa da Sardinha podem ser efectuadas até ao próximo dia 10 de Junho, na sede social do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, através do e-mail:
jomaca@netcabo.pt, ou ainda através dos telefones: 960043364 e 967090436.
Mais uma iniciativa do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, aguardando-se um novo êxito organizativo.



2 ª Edição da Festa da Família Gonçalves será em Setembro.
VILAS RUIVAS FOI O LOCAL ESCOLHIDO

A 2ª edição da família Gonçalves de Vilas Ruivas, será efectuada em Setembro, no Largo Principal da Aldeia, com a colaboração da Associação Local.
À frente da organização da Festa, estão o Sr. Acácio Gonçalves Mendes Rei e a D.Madalena Gonçalves Ribeiro.
Relembramos que a 1ª edição da Festa foi realizada na Pousada da Juventude há três anos atrás.
Agora aí está a 2ª edição, com o local escolhido a ser a aldeia de Vilas Ruivas.
Á semelhança da 1ª edição, esperam-se mais de uma centena de convivas nesta festa, que promete um encontro de familiares de várias gerações, num ambiente de puro e saudável convívio entre todos.

Preocupação que volta a ser tema em Vilas Ruivas
QUAL A QUALIDADE E A PRESSÃO DA ÁGUA NESTE VERÃO

Durante a última Assembleia Geral do Grupo de Amigos de Vilas Ruivas, e quando se discutia o segundo ponto da ordem de trabalhos: “ Outros assuntos de interesse”, novamente foi discutido o assunto da água que corre nas torneiras da aldeia, principalmente durante o verão.
Uma preocupação que surge novamente no seio da aldeia, face á experiência dos anos anteriores, em que a qualidade e a pressão nas torneiras deixou muito a desejar.
Nesta altura do ano, a água da nascente ( de excelente qualidade) não é suficiente para abastecer a aldeia, sendo necessário recorrer á água do furo, e quando isso acontece, a população tem que recorrer a outros meios para adquirir água de consumo.
Ficou bem patente na discussão que se gerou em torno deste assunto, que a situação não é pacífica, antes pelo contrário. No entanto, e embora esse não fosse assunto para qualquer resolução da Associação, todos tiveram oportunidade de manifestar as opiniões sobre este problema, que está a preocupar as gentes da aldeia, que se queixam da falta de qualidade da água para consumo caseiro.